29 janeiro, 2006


Ameaças em Brasília

O publicitário Duda Mendonça, ameaçado de ser novamente convocado pela CPMI dos Correios, para prestar esclarecimentos sobre suas contas no exterior e sobre seu envolvimento na lavagem de dinheiro para diversos políticos e partidos; por sua vez, ameaça os deputados e senadores, dizendo que "irá contar tudo que sabe", que derrubaria metade do Congresso Nacional e mandaria a outra metade para a cadeia.

Blefe.

Duda não vai falar. Mesmo que conte com o benefício da delação premiada, ou caguetagem bonificada, terá de revelar tudo, absolutamente tudo o que sabe, sob pena de perder o benefício, caso se apure que ele ocultou algo. Isso implicaria em confessar tantos crimes, que, mesmo com acordo, sua pena seria bem maior do que aquela a qual corre o risco de ser condenado hoje, sem acordo.

Deveria, ainda, revelar onde está sua grana no exterior, colaborar para que ela seja repatriada e pagar pesadíssimas multas.

Acordo, Ok. Mas ficar sem a grana? Nem fo.....

Um comentário:

Marum disse...

Esse Duda tem muito a falar. Ele fez a façanha de tirar dinheiro da esquerda e da direita. Ganhou milhões de Maluf e depois de Lula, sempre com campanhas mistificadoras e desplitizantes. Como disse um imperador romano, "pecunia non olet" (dinheiro não tem cheiro, referindo-se a um imposto que era cobrado sobre as latrinas de Roma).