31 janeiro, 2007

O buraco do Serra sumiu!

Sete mortos. Por enquanto. Um dos maiores fiascos da engenharia nacional. Dezenas de pessoas perderam suas casas. Prejuízo de milhões de dólares. E o buraco sumiu.

A mídia tucana decidiu que não deve mais tratar desse assunto. Ou, se for o caso, fazê-lo sem responsabilizar ninguém. Afinal de contas, Alckmin é um santo, Serra é a última esperança, as grandes construtoras estão acima de qualquer suspeita e os contratos de privatização e terceirização - estes não podem ser questionados.

Até mesmo porque, uma nova semana, outra eliminação no Big Brother. Assunto bem mais interessante.


Segundo o ministro das Relações Institucionais do Governo Lula, Tarso Genro, quando se lê as notícias do acidente na obra do Metrô de São Paulo, “parece que não tem responsáveis, parece que não ocorreu nada do ponto de vista administrativo e parece que ninguém governou a cidade ou Estado nesse período”.

No site do jornalista Paulo Henrique Amorin, há a seguinte enquete:

Você acha que o sumiço da notícia do embargo da obra do Metrô é o que os tucanos chamam de 'choque de gestão'? para votar, clique aqui.
Quem teve a idéia de cortar o tempo em fatias,
a que se deu o nome de ano, foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança,
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.
Doze meses dão para qualquer ser humano se cansare entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui para adiante vai ser diferente...
(...)
Carlos Drummond de Andrade

Crespo no Fórum Social Mundial

Deputado em fim de mandato só recebe presente de grego.

Caldino Crespo, derrotado nas últimas eleições, foi enviado a África, para participar do Fórum Social Mundial.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, na última terça-feira, comentou sua visita ao FSM, disse que trazia uma impressão bastante positiva.

Porém...

Crespo relatou que a chamada "globalização" deu certo e que precisa apenas de alguns ajustes. Como assim? No fórum social mundial avaliaram que a "globalização deu certo"? Depois de causar fome, desemprego, miséria em massa, guerras por todo o planeta? O Crespo deve ter tomado algum chá muito forte na África.

O quase ex-deputado também anunciou que não existe mais esquerda ou direita. Ele não é "de direita" nem "de esquerda". Então, camufla.

É por essas e outras que este blog deseja a Caldini Crespo: vai com Deus. E já vai tarde.
No programa da Rádio Cruzeiro do Sul (92,3-fm) de ontem, chamado Depois que a Bola Pára, promovido pela equipe Timão do Povo, mencionaram meu nome, "denunciando" que seria eu o mascote do São Bento, no dia do jogo contra o Corinthians.
O mascote, um Azulão, tinha a cabeça e um bumbum grande. Disseram que as características eram semelhantes a minha composição física.
Declaro:
Pelo São Bento visto fantasia de Azulão sempre que precisar. É meu time de coração! Mas não era eu.
Meu corpo Bradpittiano em nada condiz com o aspecto físico do sujeito que vestia a fantasia, portanto, repilo tais "acusações".
Também já descobri que isto é "arte" de dois amigos meus de Faculdade: Senhores Alberto Schiming e Ary Silva Netto.
Darei o troco! Aguardem!
Confesso que a sacada foi muito boa! Meu celular não parou de tocar desde que começaram a me sacanear. Morri de rir!
A cúpula tucana sorocabana migrará a Brasília, é dia de posse! E eles têm dois da região: Panunzio e Amary.
Tucano novo, tucano velho. De bico grande, pequeno. Coloridos, colorados. Todos excitados, Amary está no seu primeiro mandato, já Panunzio no quarto. Agora, como líder na Câmara. Portanto, cheio de moral!
Lippi também foi, seu vice, não sei. Caso tenha ido, a Prefeitura estará nas mãos do PFL. Ou Waldomiro(ex ou atual Presidente), ou Paulo Mendes (possível atual ou futuro Presidente), não sei se a nova mesa já tomou posse.
Fiquei perdidinho!
Torço para que a tucanada volte logo ou que demore?
O que fazer?
Sinto-me num corredor polonês, sem alternativa!

O PDT decidiu nesta terça-feira, por ampla maioria, apoiar a candidatura de Aldo Rebelo (PCdoB-SP) à presidência da Câmara. O partido aprovou também a adesão a um bloco de oito legendas para se fortalecer na Casa.

O apoio do PDT a Aldo equilibra mais a disputa pela sucessão ao comando da Câmara. A decisão surpreendeu o candidato Arlindo Chinaglia (PT-SP), que mais cedo já dava como certo o apoio da bancada pedetista.
Vermelho
Um amigo meu, jornalista, me disse certa vez que não tinha um blog porque já havia passado da fase de escrever de graça. Respondi que são raros, muito raros mesmo, os blogueiros que escrevem de graça. Blogueiros são pagos em moedas especiais: visitas e comentários. No câmbio da blogosfera, 1 comentário vale 10 visitas. As moedas em questão não são guardadas no bolso ou no cofre, mas no ego.
José Alberto Farias

30 janeiro, 2007


O líder cubano, Fidel Castro, apareceu na TV estatal cubana na terça-feira pela primeira vez em três meses, se reunindo com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em Havana, na segunda-feira.

Irmãos Bacalhau

Para ser um pequeno burguês


Alberto Cortez, músico e compositor socialista, nasceu em 1946 na Argentina e se tornou famoso nos países de lingua castelhana. Compôs aos 12 anos sua primeira obra, “Un cigarrillo, la lluvia y tú”, mais tarde compôs esta provocante canção que repruzo uma parte a baixo.

Instrucciones para ser un pequeño burgues

“A quem corresponda, estas são as instruções primarias para ser um pequeno burguês”
(introdução)

Para ser un pequeño burgués,
ciertamente hay que estar preparado.
Aprender un poquito de inglés
y modales de superdotado.

Por aquello de ser o no ser,
es preciso tender muchas redes,
habitar un coqueto chalé
y soñar con tener un Mercedes.

La mujer de un pequeño burgués,
deberá procurarse un amante
y vencer po detrás el ""stress"
"que el marido le da por delante.

La mujer de un pequeño burgués,
la mujer de un pequeño burgués
(...)
Um dia, a conversar com um grande amigo que conheci na militância política, disse-me que não fazemos amigos na política. Tomei um susto! Como pode alguém que considerava amigo, dizer-me, portanto, que não me considerava um. Sua tranquilidade ao mencionar tal opinião foi tanta, que parei pra pensar.
Pensei muito! Muito mesmo! E discordei! Acho que podemos fazer grandes amizades na política. Da mesma maneira, situações políticas podem destruir grandes amizades, ou mesmo danificar relações extremamente respeitosas.
Dias destes, passei por uma situação bem desagradável. Confrontar-se com pessoas que sempre respeitei e admirei, deixou-me bastante magoado. Temas polêmicos geram discussões acaloradíssimas! Que podem acabar com grandes amizades. Afinal de contas, separar questões políticas de amizade, nem sempre é fácil. Além disso, todos somos envoltos ao ego, á vaidade e ao cinismo.
Se houve a misturança ou se um dia as coisas voltarão ao normal, só o tempo dirá.
Outro grande amigo, que conheci na política, certa vez me disse:
-A política é como uma floresta de caralho. Escolha o tronco menor, sente em cima e fique bem quietinho!!!
Será esta a solução?

29 janeiro, 2007

A raposa que fiscalizava o galinheiro


O Ministério Público investiga o fiscal de obras do Metrô de São Paulo, Marco Antonio Buoncompagno, acusado de ter participadação no esquema de favorecimento às construtoras Mendes Jr. e Andrade Gutierrez na década de 90, o esquema envolvia, além das construtoras, a empresa Engemah de propriedade de Buoncompagno, além de Antônio Sergio Fernandes, presidente do Metrô na gestão Quércia (PMDB) e acusado de enriquecimento ilícito.

Hoje, a construtora Andrade Gutierrez está no consórcio da Linha 4 do Metrô e Buoncompagno é o homem encarregado de fiscalizá-la, nomeado por Geraldo Alckmin (PSDB).

Esse foi mais um trabalho da dupla dinâmica, Super-Serra e Homem-Chuchu, não perca os próximos capítulos da série Maravilhas da Administração Tucana.
Fonte: Portal Terra

28 janeiro, 2007

Tarso Genro e Jaques Wagner se unem para derrotar Zé Dirceu e o Campo Majoritário

O ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, articula, com apoio do governador da Bahia, Jaques Wagner, uma nova maioria para enfrentar no 3º Congresso Nacional do PT, em julho, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu e o setor tradicional do Campo Majoritário, grupo moderado que chefiou até a crise do mensalão, em 2005.

Com o conhecimento do Planalto, Tarso faz circular documento acusando o partido de “corrupção” e, embora sem citar Dirceu nem a tendência que ele liderava, responsabiliza-os veladamente pela crise de valores e práticas que quase tragou o petismo. O movimento, que tem simpatia da tendência Democracia Socialista, pede a “refundação” do PT e mudanças na política econômica.

“O PT viveu uma crise de corrupção ética e programática, não apenas conjuntural e não apenas decorrente de desvios comportamentais ou de meros abusos de poder e de confiança”, diz o texto “Mensagem ao Partido”, obtido pelo Estado. “Decorreu de um modo de construção eleitoralista e adaptada ao Estado, de afastamento das organizações de base e do mundo do trabalho, de afastamento da utopia socialista.”

Segundo o documento, para superar a “grande crise” não basta trocar a direção do PT e a política econômica, mas restabelecer a ligação com movimentos sociais. “E instituir um regime financeiro controlado pelos petistas e dependente, predominantemente, de suas próprias contribuições.” O texto será lançado na reunião do Diretório Nacional marcada para dias 9 e 10 de fevereiro, em Salvador.


fonte: Agência Estado

O sequestro de Charles Burke Elbrick

"Grupos revolucionários detiveram hoje o Sr. Charles Burke Elbrick, embaixador dos Estados Unidos, levando-o para algum lugar do país, onde o mantêm preso. (...)

A vida e a morte do sr. Embaixador estão nas mãos da ditadura. Se ele atender a duas exigências, o sr. Elbrick será libertado. Caso contrário, seremos obrigados a cumprir a justiça revolucionária. Nossas duas exigências são:

a) A libertação de 15 prisioneiros políticos. São 15 revolucionários entre milhares que sofrem torturas nas prisões-quartéis de todo o país, que são espancados, seviciados, e que amargam as humilhações impostas pelos militares. Não estamos exigindo o impossível. Não estamos exigindo a restituição da vida de inúmeros combatentes assassinados nas prisões. Esses não serão libertados, é lógico. Serão vingados, um dia. Exigimos apenas a libertação desses 15 homens, líderes da luta contra a ditadura. Cada um deles vale cem embaixadores, do ponto de vista do povo. Mas um embaixador dos Estados Unidos também vale muito, do ponto de vista da ditadura e da exploração.

b) A publicação e leitura desta mensagem, na íntegra, nos principais jornais, rádios e televisões de todo o país"

* * * * * * *

Um dos momentos mais importantes da luta contra a ditadura militar. Duas organizações, a ALN e o MR-8, uniram-se e sequestraram o embaixador americano no Brasil. Para libertá-lo, exigiram a divulgação de um manifesto, que por si só rompia a censura e o muro de silêncio, criados pela ditadura. E a libertação de quinze presos políticos, das mais variadas organizações e correntes de pensamento.

Hoje em dia, alguém é capaz de imaginar PSOL e PSTU organizando um ato desse tipo, para exigir a libertação de um expoente do PT? Ou o contrário?

Mesmo dentro do PT: integrantes da Articulação arriscando suas vidas para salvar alguns membros da Democracia Socialista? Parece bastante improvável.

Um dia isso mudará. Ousar lutar, ousar vencer.

Dívida externa é a menor desde 1947

O valor da dívida externa brasileira recuou para 17,6% do PIB, valor mais baixo desde 1947, quando se começou a realizar estatísticas sobre endividamento. Em valores absolutos terminamos o ano passado com uma dívida externa de US$ 168,867 bilhões, contra US$ 169,450 bilhões em 2005. Em 2002 o nível de endividamento era de 45,9% do PIB.

Com a queda do endividamento externo e o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) podemos dizer que o Brasil entra finalmente numa nova fase de seu desenvolvimento. É verdade que o país cresce pouco, mas tem crescido, e as ewstimativas são de crescimento maior para os proximos anos.

Finalmente o segundo mandato começou, agora, esperamos que o governo avance cada vez mais no sentido de implementar reformas políticas e sociais transformadoras e que o crescimento seja acelerado mas sustentado e com distribuição de renda.

Outra noticia interessante, os investimentos diretos de brasileiros no exterior superaram, em 2006, os investimentos estrangeiros no Brasil.

Fonte: Jornal O Dia

Uma nova esquerda, sim. velhos erros, não!


A noticia da queda do nível de endividamento externo do Brasil recebida no último dia 26 de Janeiro deve ser comemorada, ainda mais porque a redução da dívida parece não ter sacrificado tanto o investimento social como esperávamos, pelo contrário, uma das principais críticas ao governo Lula é a de que ele gasta em demasia (leia-se gasto social), por outro lado, pôs a nu um velho mito da esquerda, o de que a dívida externa da América Latina e impagável sem sacrifício social e insolúvel sem moratória.

O pagamento da dívida é um tema muitíssimo delicado para nós da esquerda, visto que temos jogado todas as nossas cartas anti-neoliberais na satanização da dívida externa e do presidente Bush, como se o ataque ao capitalismo se resumisse ao combate ao binômio FMI-Bush. Mas, e agora que a divida brasileira reduziu tanto, podemos dizer que o capitalismo acabou? Se formos usar os argumentos da esquerda tradicional, visto que o governo Bush deve se encerrar em breve e, dado a queda do percentual da dívida, sim!

Fica evidente que a esquerda tem que repensar o seu papel na América Latina, devemos ter um novo programa para os países subdesenvolvidos que fuja desse modelo antiquado do trotskismo que banaliza os conceitos e transforma os agentes políticos em deuses ou demônios, ("...meu Deus não foi morto no México")

Costumamos reduzir nossa aversão ao imperialismo à figura do presidente norte-americano George W. Bush, nós o elegemos “demônio mor”, machista, racista e belicoso, e nos tornamos indiferentes as outras faces do imperialismo, sejam elas norte-americana ou européia, ignoramos o perigo representado por Putin na Rússia e dos conservadores que a cada dia avançam sobre a União Européia. A dupla Bush/FMI não é o que sintetiza o capitalismo e ao endemoniá-los ficamos vulneráveis as outras faces do capital.

Logo teremos eleições presidenciais nos EUA e possivelmente um democrata ganhe e entre os principais concorrentes estão: um reverendo negro e duas mulher (uma delas negra). Se um deles ganharo que faremos? Personificamos o mal na figura de um homem republicano, machista e racista. Fosse uma mulher negra, eles seriam menos imperialistas?

Um dia desses numa assembléia do Centro Acadêmico de História da USP, discutia-se a truculência do diretor da faculdade ao impor a mudança da cantina e da xérox para o prédio vizinho (das “Ciências Sociais”), um estudante do CA e membro da dissidência petista que criou o Psol chegou a dizer que aquilo se tratava de um avanço do capitalismo internacional”, uma das maiores pérolas que eu já consegui coletar em discursos.

No Brasil, os grupos de esquerda que representam esta tendência pela banalização elegeram Lula o “inimigo número um” dos trabalhadores e dessa forma puderam se aliar às forças completamente retrogradas para se contrapor ao petista, “(...) é como se eles tivessem ido tanto para a esquerda que acabaram chegando na direita” (Reinaldo Domingues), e isto não é radicalismo é ignorância mesmo, da mesma forma, eles deram as costas para Fidel Castro, Evo Morales e Hugo Chaves.

Em ano eleitoral o governo Lula divulgou que estava quitando parte importante da dívida externa, o principal discurso da “esquerda sisuda” caia por terra, e eles ficavam sem rumo, sem ter um demônio a quem apelar. Apesar de não entender ainda o papel de Lula no cenário ideológico da esquerda, a polarização política se aglutinou em torno de PT e PSDB. Isto é um fato, agora nós precisamos de um novo projeto de país e de esquerda.

26 janeiro, 2007

Submarino nuclear cultivava maconha

O marinheiro russo Alexander Panov foi condenado sob a acusação de manter uma pequeno cultivo de maconha no submarino estratégico Dmitry Donskoy, a droga era plantada no peitoril da janela de seu compartimento e quando crescia era mandada para o almoxarifado da embarcação, onde chegava a alcançar dois metros, depois de colhida e processada a maconha era vendida aos tripulantes.

O submarino Dmitry Donskoy é armado com mísseis nucleares e foi usado diversas vezes no ano passado para testar o lançamento do novo míssil tático Bulava, com alcance de 8 mil km.

Até pouquíssimo tempo as tripulações dos submarinos estratégicos russos e norte-americanos tinham autonomia para realizar o lançamento de artefatos nucleares, fico imaginando o perigo que corriamos.

Fonte: Terra

Avante enfantes...

25 janeiro, 2007

A volta do mundo bipolar, por Yan Cattani

O fato de Chávez estar provando que não é mais um líder populista está esquentando o mundo. O rótulo se deve aos políticos que no passado criavam melhorias sutis para a massa miserável em troca de reconhecimento nacional sufuciente para manter sua hegemonia no poder. Eram os revolucionários-conservadores, como Vargas e Allende que se transformaram em Morales, Chávez, Correa (pelo menos em seu discurso), e ainda há quem o diga em da Silva.

Em um estado e país no qual o neo-liberalismo é defendido com unhas e dentes, não podemos deixar de perceber que o populismo sempre é enfatizado e aplicado com um certo tom pejorativo. Se Chávez é ou não populista, foi ele quem foi eleito pela maioria do povo venezuelano e por essa maioria deverá trabalhar. Pelo menos teoricamente, é claro.

Se os venezuelanos pela terceira vez elegeram Hugo Chávez, devemos respeitar a legitimidade de sua posição de presidente e seus atos, pois isso é democracia. Se no mundo é possível existir uma nação socialista, somente o tempo irá dizer, mas que Chávez não fique no mesmo rol de genocidas como Josef Stálin, Mao Tsé Tung, Ho Chi Min, entre outros, que implantaram o socialismo a qualquer custo. Se for para o bem da população, que seja então inplantado. E que evolua para o comunismo, que é muito bonito em tese, mas que jamais conseguiu ser realizado na prática, sonho de Marx, Engels, Lênin, Luís Carlos Prestes, Olga Benário entre outros, que passaram suas vidas tentando combater toda a desigualdade e corrupção existente no mundo em prol do mais marginalizados pela sociedade capitalista. O mundo bipolar está querendo voltar à tona, mas que dessa vez seja sem um muro de Berlim.

Tudo o que ela toca seca

Pôlemica atrás de polêmica...
A prefeitura transformou o “Projeto ambiental do Sorocaba 1” em motivo de protesto para os ambientalistas.
"Só ficou faltando ela substituir a mata nativa que ainda resta por grama esmeralda." (Alexandre L. Proença, ambientalista e morador do Bairro)
O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) formalizado em 2001 previa, entre outras coisas, o plantio de árvores nativas no parque Julio de Mesquita Filho, para restituir os danos causados pela construção do Carrefour na Chácara Sônia Maria.
No entanto, a prefeitura aproveitando que o TAC previa também a inplantação de uma área de lazer naquele bairro e construiu uma pista de motocross, só que a construção foi feita sobre uma área de manancial.

O Jornal Cruzeiro do Sul de hoje traz uma matéria sobre o caso, na qual o DPRN, afirma ter autorizado a obra, porém com a ressalva de que o manancial fosse preservado, passando para o Ministério Público a responsabilidade por fiscalizar as irregularidades cometidas pela administração municipal.

A volta dos que não foram

Na terça-feira, o presidente do São Bento, João Câncio Pereira, renunciou ao cargo, em caráter irrevogável. Alegou que estava isolado na direção do clube e que era sempre "voto vencido" nas decisões.

Hoje, voltou atrás e reassumiu. Des-renunciou.

Quem será que o convenceu a mudar de idéia? Há rumores de que o presidente do conselho do clube, Flávio Amary (filho do coiso), foi ali colocado apenas para aparecer, ganhar "visibilidade". No futuro, seguirá os passos do papito. Portanto, não teria a menor condição de assumir a direção do clube sem tostar o filme. Ainda mais numa situação delicada.

Com a renúncia de João Câncio, ele seria um dos próximos na linha de sucessão. Principalmente porque, além do presidente, vários outros integrantes da direção ameaçavam uma debandada generalizada.

Assim, restaria ao filho do coiso assumir a inglória tarefa de acompanhar o Azulão de volta a Segundona. Ou também correr.

Para evitar o vexame, alguém, sabe-se lá como, convenceu João Câncio a voltar. Ou ficar. Ou desistir de desistir. Sei lá.

Em tempo: hoje o Bentão conquistou seu primeiro ponto no campeonato, empatando com o América. Não se animem. O time do América é muito, muito ruim.

24 janeiro, 2007

Bagunçando...

O editorial do jornal Bom Dia (Sorocaba) do dia 20/01 traz em seu título os seguintes dizeres: “Virou bagunça”. O texto refere-se à participação de Evo Morales e Hugo Chaves na 32° cúpula do Mercosul. Dentre as inúmeras discordâncias que tenho com o posicionamento do editor gostaria de comentar uma em particular, pelo seu grau de importância e freqüência na mídia:
“Evo e Chávez ameaçam a já precária estabilidade do bloco econômico com sua tentativa de impor ideologia ao invés de economia na pauta de discussões”.

Afirmações como essas são muito recorrentes na tentativa de sobrepor a economia perante a política. É de suma importância entender que esse também é um tipo de discurso político travestido que procura abrigo dentro do campo da ciência, no caso a economia, para aparentá-la ser refém das disputas políticas e, assim, apontar como a única saída possível a liberalização do mercado.

Não esqueçamos que a política, em seu sentido amplo, é a consciência reflexiva que define, acompanha e controla o processo de organização das sociedades e, para isso, utilizá-se da ciência e da técnica como seus instrumentos. Portanto, a economia está sempre atrelada ao poder político, ou pelo menos deveria estar (para aprofundar no assunto ler Chico de Oliveira, com sua tese sobre o fim da política, e Franklin Leopoldo e Silva, “Banalização da política”).

O que Evo e Chávez querem é pôr em pauta uma disputa política sobre o processo da agenda neoliberal. Até porque, o que a liberalização comercial deu aos países do Mercosul? E aos da América Latina?

Brevíssima história da medicina

500 D.C. – Venha até aqui, e coma esta raiz.

1.000 D.C. – Esta raiz é coisa de ateu, faça esta oração ao Deus que está no céu.

1.792 D.C. – O Deus não está no céu, quem reina é a razão. Venha até aqui, e beba esta poção.

1.917 D.C – Esta poção é para enganar o oprimido, sugiro que você tome este comprimido.

1.960 D.C. – Este comprimido é antigo e exótico. Chegou o momento de tomar antibiótico.

1.998 D.C. – Antibiótico te deixa fraco e infeliz. Eis um novo tratamento: coma esta raiz.

Do blog do Paulo Coelho

23 janeiro, 2007

Presente de Grego...ou melhor, de cristãos!!!

Não é que dia desses, no final de uma das minhas ladainhas de rotina com o grande “brother” Jesus, fiquei surpreendido quando, de uma maneira muito afável, ele me falou:

- Meu irmão, você durante toda a vida sempre me pediu tudo o que te deu na telha, é verdade que às vezes estranhava seus gostos, ou então tinha vezes que me pedia algo além do seu merecimento, mas na medida do possível nunca te deixei na mão, não é verdade?

Surpreso com a pergunta e como todo bom pecador já fui tomado pela culpa e disparei:

- Olha só, eu vou mudar, acho que estou exagerando mesmo nos pedidos, quem sou eu...

- Calma meu filho, dessa vez o problema não são seus pedidos, com isso já me acostumei e bem sei que pra viver aí em baixo temos que sempre fazer uma “fézinha”. O que acontece é que hoje sou eu que estou com problemas.

- Você!!! Vixxi, a coisa deve tá feia mesmo. Olha, na maior humildade, o que o senhor precisar de mim aí, sabe que pode contar, né?

- Sei, sei sim, meu filho. Por isso que estou te procurando. Pois bem, fiquei sabendo que agora você está escrevendo para um blog e lá tem espaço para reivindicações, protestos, piadas, histórias de Sorocaba...

- Isso mesmo, é o BAHCAROÇO, agora vai ter até site (
www.bahcaroco.com.br).

- Eu sei, eu sei. Então, gostaria que você postasse uma carta que fiz.

- É pra já.


Irmãs e Irmãos sorocabanos,

Vocês bem sabem que durante minha passagem terrena nunca tive a pretensão de acumular bens materiais ou dedicar-me a especulação imobiliária, sequer tive uma propriedade privada.
Agradeço de coração a doação feita por vocês, mas, entre outros motivos, com o novo aumento do IPTU fica inviável para eu residir em Sorocaba. Por isso desde já quero fazer a reintegração de posse a vocês, cidadãos sorocabanos.
Reclamações ou pedidos para uma ajudinha na hora de pagar o carnê, favor ir ao 6° andar do Paço ou procurar qualquer vereador da base governista.

Saudações cristãs e que Deus os ajude



O Político e o Religioso

A ligação do político e do religioso ainda não deixou de nos perturbar. Em Sorocaba, a bancada evangélica na Câmara Municipal ocupa 5 cadeiras das 20 disponíveis. Espaços públicos importantes como à entrada da cidade faz menções a um proselitismo religioso que oprime a igualdade de condições dos credos, a liberdade individual e a afirmação do Estado laico.
Não se podem aceitar tais fatos como naturais ou demasiadamente sensíveis para se discutir e criticá-los. Com isso não queremos dizer que as sociedades democráticas não possam conviver com as religiões, ao contrário, elas podem ser muito favoráveis umas as outras. Mas para isso é preciso de parte a parte reconhecer que a sociedade política e a sociedade religiosa sendo por natureza essencialmente diferentes, não podem se regrar por princípios semelhantes.
A crescente incredulidade tanto da política como das inúmeras facções religiosas é também produto da ascensão dos líderes religiosos no sistema político. O conflito essencialmente surge quando o líder religioso propaga os princípios de sua tradição religiosa pretendendo lançar autoridade sobre o conjunto da sociedade, confundindo, assim, a função que deve ocupar no sistema de poderes.

Plano de Aceleração Crescimento

Não pretendia falar do PAC.
O Reinaldo, no meu entendimento, já havia sintetizado bem. Hoje de manhã, ao ler os jornais, decidi, entretanto, que deveria comentar.
O PAC prevê a venda de ações do Banco do Brasil, leilão dos pagamentos do INSS, além de empréstimos do Banco Mundial e do Bid como investimento federal nas mais variadas áreas.
O aeroporto de Sorocaba é um dos que podem ser prejudicados e não receber investimento, ficando "ultrapassado" em relação aos que receberão.
Os demais investimentos ficariam a cargo dos Estados e da iniciativa privada.
As críticas:
-o Banco Central deveria se preocupar com o crescimento econômico, além da inflação
-o PAC deveria vir acompanhado de uma reforma trabalhista e outra tributária
-etc
Sou contra toda e qualquer reforma trabalhista. Até porque, na prática, já se flexibilizou faz tempo. Se isto se efetive legalmente, a margem de exploração do empregador aumentará. Lembremos: este é o país do jeitinho!
Foi pouco, mas houve isenção fiscal (tributária). Tanto é verdade que os governadores de oposição já querem tomar providências para recuperar estes valores. Necessitamos urgentemente de uma reforma tributária. Os tributos aumentaram assustadoramente no governo FHC. Diminuíram drasticamente, mas também continuaram aumentando no governo Lula. Hoje, os tributos consomem mais de 30% da renda dos brasileiros. Apenas a reforma tributária, bem planejada, promoveria crescimento econômico.
Para admitirmos que o Banco Central seja mais "light" devemos alterar sua competência. Pensemos na legalidade: sua única função legal é controlar a inflação. A melhor maneira, para tanto, é segurando os juros lá no alto. E se alterássemos sua competência legal para controlar a inflação e possibilitar crescimento econômico?
Ademais, o PAC é bom!
Põe fim à era Palloci. Mais que isso! Dá fim à era Malan, Delfim e Palloci.
Instiga a participação e controle do Estado na Economia, "desliberaliza-se" minimamente.
Mostra que Mantega é competente, ousado, arrojado.
Ainda bem que esta idéia veio numa administração em coalizão com a esquerda.
Teremos crescimento econômico com preocupação com justiça social!
E se tudo der certo, reflito: Lula faz o sucessor?
Como em economia todos dão palpite, está aqui o meu.
" é melhor lançar-se a luta em busca do triunfo,mesmo expondo-se ao insucesso, do que formar fila com os pobres de espírito, que nem gozam muito a vida, nem sofrem muito, e vivem nesta penumbra cinzenta, sem conhecer, vitória, nem derrota "

22 janeiro, 2007

PAC

PAC - Plano de Aceleração do Crescimento - significa que o segundo governo do Presidente Lula começou pra valer.

O Plano tem três linhas principais de ação.

1. Forte elevação do investimento público em infraestrutura, que chegaria a algo como R$ 300 bilhões em quatro anos. A aposta é de que o salto no investimento público funcionará como um indutor e um organizador de um forte incremento nos investimentos privados.

2. Desoneração tributária em uma série de setores, de modo a estimular o crescimento no investimento privado.

3. Maior previsibilidade à evolução das finanças públicas, fixando alguns mecanismos para controle os gastos, tais como critérios de reajuste do salário mínimo e das despesas com funcionalismo, e estabelecendo algumas metas para os próximos quatro anos.

É um plano ambicioso. E que deixa evidentes as diferenças entre o projeto de crescimento ecônomico proposto pelos setores progressistas da sociedade - que apoiaram Lula, principalmente no segundo turno - e o crescimento desejado pelos tucanos.

Tais aves de rapina, e seus aliados pefêles, já atacaram o PAC, classificando-o como tímido. O que faltou? "Uma reforma trabalhista e previdenciária".

Traduzindo: querem ainda mais dinheiro público para financiar o capital. Às custas da aposentadoria dos trabalhadores, que teriam que pagar contruições maiores todos os meses, se aposentar mais tarde e ganhando menos. Teriam suas conquistas confiscadas, tendo que negociar, em cada empresa, o direto à férias remuneradas, décimo terceiro salário, horas-extras, limite da jornada de trabalho e indenização em caso de desemprego involuntário.

Agora, devemos estar atentos ao Congresso Nacional, para que vote as propostas rapidamente, melhorando-as no que for necessário, corrigindo os erros e preenchendo eventuais lacunas.

E preparar as organizações populares para a luta. O povo não recebe nada de graça. Deve arrancar cada conquista da burguesia, na marra. Se possível, pacificamente.

Hoje ao ver a demolição do Casarão Leite Moça, percebi que muito mais estava sendo demolido.

Aquele casarão que já foi símbolo do esporte em Sorocaba, hoje se transformou em ruínas, e ninguém fez nada para impedir!

Como não fazemos nada para impedir que o atual governo municipal, transforme o esporte e a cultura de Sorocaba em ruínas.

'A História não acabou, estamos aqui e para podermos determinar os caminhos futuros é imprescindível usar a arma da História para que sejam feitos os devidos questionamentos sobre atos e fatos que regem de alguma forma a vida cotidiana, enfim, o estado de coisas que vivemos não se dá assim por nada, há algum interesse. A resposta está na História. O povo que tem domínio de seu passado não permite manipulação de seu futuro'.
Historiador Roger dos Santos em seu artigo, A Arma da História

Luis Dolhnikoff


A SEGUNDA VINDA

nossos ideais
eram mais altos que nossos prédios

aumentamos os prédios
sem sequer arranhar o céu

começaram a ruir os ideais

nossos prédios porém
enfim altíssimos

quando derrubaram os prédios
alguns quiseram
realçar os ideais

eles, no entanto, eram antigos:
já não sabíamos reconstruí-los

entre o pensamento e a ação
pende a mão

porém refaremos os prédios
(nossas máquinas são ideais)

o que agora ali se ergue
vê, não sendo a esperançaé a poeira

pronto descerá a neve

já é outono
nos jardins do ocidente

(...)

educadamente
nos recolhemos às nossas casas
(preferimos, agora, as construções baixas
e os ideais médios)
____________________________
Luis Dolhnikoff, o poema integra Sobre Sísifo, a sair pela Ateliê Editorial. Poema visual de Avelino de Araujo.
O Brasil vai dar certo porque eu quero
Transcrição da caixa-preta do Legacy mostra que a aeronave estava com o dispositivo anticolisão (TCAS) desligado na hora do choque contra o avião da GOL.

- De onde ele veio, p...?
- A gente bateu em alguém?
- Você viu aquilo?- Você viu alguma coisa?
- Eu pensei que vi...
- Eu olhei pra cima.
- O que é isso?
- Ainda temos a ponta da asa?
- Não.
- Qual o estrago da asa?
- Foi grande... Foi grande. Estou sentindo agora...
- Cara, você está com o TCAS ligado?
- É, o TCAS está desligado.
- Tudo bem. Somente preste atenção no tráfego. A gente vai conseguir, a gente vai conseguir, a gente vai conseguir... Eu sei disso.

Fonte: Pravda

21 janeiro, 2007

"Não quero ser um deus ou um herói, apenas tornar-me uma árvore, crescer um longo tempo, e não ferir ninguém".

Czeslaw Milosz, poeta polonês

Santa María: o mundo de Juan Carlos Onetti

Juan Carlos Onetti foi um romancista e contista uruguaio.

Embora não tenha chegado a completar o ensino secundário, Onetti apresenta em toda sua obra uma estrutura original, inovadora, que rende a ele o Prêmio Cervantes de literatura de 1980. Além do reconhecimento institucional, Onetti gozava de largo prestígio entre os escritores latino-americanos, como Gabriel Garcia Marques, Juan José Saer, Júlio Cortázar e Juan Rulfo.

Entretanto, Onetti foi acima de tudo o demiurgo de Santa María, cidade ficcional que perpassa muitas de suas obras - assim como alguns dos seus personagens. Entre seus livros mais conhecidos estão A vida breve, O poço, Junta-cadáveres, Deixemos falar o vento, entre outros.

Descobri esse autor tardiamente. Acreditava que não havia mais escritores interessantes a encontrar, e que estavam todos mortos. Não. Ainda havia Onetti. E alguns outros que um dia encontrarei.

Gosto, principalmente, dos contos de Onetti.

A seguir, para que tenham uma idéia, transcrevo um trecho do conto A noiva roubada, do livro Tão triste como ela e outros contos:

"Sem harmonia, naquelo outono que padeci em Santa María não acontecia nada até que um 15 de março começou sem violência, suave como o Kleenex que as mulheres carregam e escondem nas bolsas, suave como o papel, os papéis de seda, sedosos, arrastando-se entre nádegas."

Ler Juan Carlos Onetti proporciona um prazer místico, quase sexual.

Em tempo: a ficcional Santa María de Onetti, como a Macondo de Garcia Marques, é nossa Bacaroço. E todas as outras fantásticas cidades latino-americanas, católicas, perversas, maravilhosas, palco dos maiores crimes e dos maiores gestos de generosidade, de ternura. E de crueldade.


Hoje sou São Bento!!!

Meu segundo time do coração é o Corinthians, não abro mão do meu Bentão!!!

O Zé Dirceu deu uma entrevista a Revista Rolling Stone Brasil.
Confiram aqui a íntegra.

Do blog Oni Presente, na íntegra


”O PFL vem a público repudiar o comportamento antidemocrático e agressivo à liberdade de imprensa do presidente da Venezuela, Hugo Chávez.
O PFL considera igualmente inaceitável o apoio do governo brasileiro ao presidente da Venezuela, em claro desrespeito à cláusula diplomática do Mercosul.
O PFL reafirma a defesa da liberdade de imprensa e se solidariza com os jornalistas e funcionários das Organizações Globo, agredidos por Chávez sob o silêncio cúmplice das mais altas autoridades do País.
Brasília, 20 de janeiro de 2007
Jorge BornhausenComissão Executiva Nacional do PFL”
COMENTÁRIO:
O que entende de "liberdade" esse FASCISTA do PFL?
O que entende por democracia esse CIDADÃO, que um dia, do alto da soberba que caracteriza os "pobres" de democracia e carentes de solidariedade, disse que iria 'EXTERMINAR ESSA RAÇA", se referindo aos PETISTAS, numa alusão clara ao TOTALITARISMO e aversão À DEMOCRACIA.
Quem é esse "senhor" para falar de LIBERDADE, RESPEITO e REPÚDIO A AGRESSÃO?
Se quiser pode me processar, como fez com o EMIR SADER. Onde estava sua sensibilidade e entendimento sobre LIBERDADE DE IMPRENSA quando o processou?

20 janeiro, 2007

"Fidel Castro está de volta a Sierra Maestra, está lutando por sua vida."
Hugo Cháves - presidente da Venezuela

A Luciana Gimenez deve estar desesperada. Demorei para acreditar nesta notícia. Vi no ig, achei que era piada!

Ronaldo Esper, estilista renomado, odiado por muitos artistas, subtraindo vaso de planta em cemitério?!?!


A galera que ele descia o cacete deve estar rindo muito estas horas!!!

A chapa tá esquentando

A Amazônia pode chegar a 2070 registrando temperaturas 10ºC acima do que registrava um século antes, sugerem os indicadores de um projeto de projeção climática para o planeta nos próximos anos.

O projeto, envolvendo a BBC, a Universidade de Oxford e o Conselho de Pesquisas de Meio-Ambiente britânico, indica que a área deve ser uma das mais afetadas pela mudança climática no futuro, junto com os desertos centrais da China e da África e as regiões gélidas do Pólo Norte.

Em relação aos anos 1970, o aumento de temperatura na porção norte e nordeste do Brasil pode superar os 2ºC em 2020, apontam os indicadores.

Detalhes da iniciativa, que utilizou computadores pessoais de 250 mil voluntários para processar seus dados, foram revelados em um programa exibido pela BBC nesta sexta-feira à noite.

BBC

Torcedor do Boca tatua, "sem querer", um pênis nas costas

A tatuagem de um jovem argentino, torcedor do Boca Juniors, virou caso de polícia em Concepción del Uruguay, localidade a leste de Entre Rios, O menor [disse] ter saído para gravar o escudo da equipe de futebol, mas o tatuador [torcedor do River Plate] desenhou em suas costas um pênis e dois testículos. O garoto [disse] que só percebeu que tinha um pênis atrás de si, quando chegou em casa e foi alertado por seus familiares, disse ainda, que o atelier tinha instalações precárias e não haviam espelhos.

"O local onde o jovem foi é uma residência de gente que não se dedica à atividade da tatuagem, e definitivamente não é gente de bem", disse uma fonte da polícia ao Terra Argentina

Se fosse no Brasil ele assumiria ser sãopaulino mesmo e voltaria pra casa alegre e saltitante, sem nenhuma vergonha.
"Eu tenho amigos por toda parte. Na praia, cinema, teatro, favela. Amigo jornalista, garçon, vagabundo. Meu negócio não é somar, é multiplicar. Sozinho não dou conta. Eu ando em bando, camuflada, descarada, fazendo festa. O tempo inteiro me sinto em casa no meio da rua, na madrugada, na multidão. Eu sou da tribo do abraço" (Cazuza)

19 janeiro, 2007

Não são poucas as histórias engraçadas envolvendo políticos sorocabanos.
Certa vez, um (a) parmentar estava voltando de São Paulo. Uma chuva absurda! A marginal Pinheiros quase alagando. O (a) parlamentar teve um surto, desesperou-se com a água que subia do rio.
Passou então a ofender o motorista, após o carro ter morrido e não ligado mais, sem medir as palavras. O motorista já estava em pânico e, quando ele menos espera, o (a) parlamentar desce do carro, larga ele lá sozinho, sobe num táxi e toca até Sorocaba.
E lá ficou o coitado do motorista: todo molhado, com possibilidade de enchente e o carro quebrado!!!

Jeito tucano de governar

Governadora Yeda Crusius (PSDB) anuncia cortes de 30% em todas as secretarias, proibição de gastos por 100 dias e redução de 20% dos cargos de confiança. Medidas afetam áreas vitais como saúde, educação e segurança. Secretários destas pastas não sabem onde efetuarão os cortes.
O Rio Grande do Sul começa a experimentar a receita tucana para superar a crise financeira do Estado: o choque fiscal. A governadora Yeda Crusius (PSDB), anunciou nesta quarta-feira (17) aquela que considera uma das grandes inovações de seu governo: a implantação do regime de caixa no Rio Grande do Sul. O tal regime, que envolve uma moratória disfarçada, será centralizado pela Secretaria da Fazenda e só liberará recursos para órgãos do Estado e para o pagamento de dívidas de acordo com o ingresso de receitas. Além disso, anunciou a suspensão por 100 dias de gastos ordinários, o que inclui celebração e renovação de contratos, convênios, diárias, aquisição de passagens, abertura de concursos e contratação de pessoal.

Do blog do Zé Dirceu

Folha publica matéria mentirosa e não ouve o "outro lado"É mentirosa a matéria da Folha "Dirceu apóia delegado para o comando da PF”. Desafio o jornal a apresentar um sindicalista que falou comigo sobre o tema. Coisas da Folha e da mídia brasileira, tão democrática – tanto que não me ouviu. A Folha precisa ler o inquérito da Polícia Federal.
Fui denunciado pelo Ministério Público Federal e não pela PF. Mais uma barriga do jornal.
Alerto aos leitores deste blog para esse tipo de jornalismo, uma mistura de fofoca política com luta política. O objetivo é me prejudicar e me incompatibilizar com o Ministério da Justiça e com a Polícia Federal.

Gente Bonita / Público Selecionado

Quem aqui em Sorocaba já não ouviu a expressão "gente bonita"?

"Vá na festa do Fulano, só terá gente bonita!"

Por "gente bonita", leia-se os endinheirados, os brancos, como disse Marcio Pimenta em seu blog.

Ou então: "Vamos lá, o público é selecionado!"

Tem certas coisas ou expressões que caem no comum, que deixamos de analisar o que querem dizer. Está implícito.

Talvez o correto seria dizer:

-Vamos na festa, lá na casa do Fulano. É festa com gente rica, da elite branca. As pessoas são escolhidas a dedo, os pobres não entram não!!!

Não seria o mesmo?!?!?!

Xô preconceito!!!

El derecho de vivir en paz (Victor Jara)


El derecho de vivir
poeta Ho Chi Minh,
que golpea de Vietnam
a toda la humanidad.
Ningún cañón borrará
el surco de tu arrozal.
El derecho de vivir en paz.
Indochina es el lugar
mas allá del ancho mar,
donde revientan la flor
con genocidio y napalm.
...
La luna es una explosión
que funde todo el clamor.
El derecho de vivir en paz.
...
Victor Jara, nome mais expressivo da "nueva cancion" chilena, era comunista e dedicou sua vida à classe operária do Chile. Em 1971 lancou o album "El derecho de vivir en paz", se envolvendo com o socialismo internacional, dois anos depois cairia morto pelo disparo assassino do golpe militar, junto a centenas de trabalhadores e estudantes

Militou empunhando a "guitarra" e morreu cantando a liberdade, seu canto é presente ainda hoje entre os populares chilenos, um canto de amor à humanidade e de incentivo a luta dos trabalhadores.
.
Enquanto era torturado, Victor Jara cantava o hino "de la Unidad Popular", dizem que não parou de cantar nenhum momento, dias depois seu corpo foi encontrado no subúrbio de Santiago, todo desfigurado.

O PSDB É ANTI-POVO

Não! O PSDB não é uma direita como o PFL. O PSDB é quase a ARENA, o partido de sustentação dos generais, na falsa democracia que foi instaurada com o Golpe de 64. Neumanne, meu amigo e jornalista do Estadão, gosta do PSDB. Pode ter críticas aos tucanos, mas seus amores se voltam sempre mais para a direita do que o necessário. E lá, na direita, está o tucanato. Então, quando lhe escrevi dizendo que o PSDB é "anti-povo", ele ficou revoltado, dizendo que não posso generalizar. Mas há motivos para eu generalizar. Um, é que não sou burro. Outro, é que falo a verdade. Explico os dois.

Primeiro. Quem não generaliza é burro. Não há como escrever um texto sem generalizações. Não podemos dizer "a esquerda é autoritária". Mas dizemos. Pois não há como escrever "a esquerda é autoritária menos fulano e beltrano etc." Seria ridículo. Então, quem sabe escrever sabe que generalizar faz parte da escrita. Principalmente da escrita em internet, que é uma escrita jornalística no sentido estrito do termo. Por isso eu disse, generalizando, "o PSDB é anti-povo". Neumanne não gostou, pois ele votou e votará na direita. E a direita é o PSDB.

Segundo. O PSDB é anti-povo mesmo, e falo a verdade. Caso não esteja falando a verdade, então FHCestá mentindo. Ele disse isso. O ex-presidente e ex-professor e ex-senador e ex-tudo, FHC, concorda comigo. Ele mesmo avisou o PSDB que o partido tem ido contra o povo, e é necessário "ficar do lado do povo" - "governar para o povo". Mas o PSDB não consegue fazer isso. Lembram de Mario Covas? A população gostava dele, pois via nele uma cara honesto. Mas ele era anti-povo. Pois quando viu a greve dos professores, quis afrontar os grevistas passando no meio da greve e desafiando todos, dizendo que não negociava. Resultado: houve o confronto que ele provocou. Isso é ser anti-povo. Anti-povo não é só o cara que não vai com a maioria, anti-povo é o cara que não entende que a democracia é, também, o respeito ao direito de expressão das minorias.

FHC tem tentando mostrar que só com o Plano Real o PSDB foi a favor do povo. De resto, sempre foi anti-povo. Aliás, o PSDB saiu de dentro do PMDB exatamente porque Ulisses Guimarães era alguém voltado para o "povão". O PSDB queria ficar apenas com as "elites". Quase que termina no colo do Collor. Aliás, de certo modo, terminou no colo do Collor.

Neumanne é bom jornalista. Mas isso não significa que entenda de filosofia política. Comentar a política, com o jornalismo, é uma coisa. Entender de filosofia política é outra coisa. E ele peca quando faz do PT seu inimigo e, então, acredita que o PT é o inimigo da nação e do PSDB um partido apenas criticável, que o ouviria. De modo algum. A diferença entre o PT e o PSDB ainda existe. O PT, por mais que tenha errado - e errou feio -, tem uma história que está vinculada à herança de tudo que foi o "popular" na nossa vida política. O PSDB, por mais que tenha acertado - e acertou muito -, tem uma história que é a história de um grupo que sempre fez "política parlamentar", nunca política popular.

A tese que tenho para o PSDB e para o PT - e aí vem mais uma generalização, que os inteligentes sabem que é necessária para podermos pensar e conversar - é que o primeiro é o nosso "partido republicano" e o segundo o nosso "partido democrata". Se o PT não tivesse se envolvido com o que ocorreu em 2005, hoje, mais do que nunca, essa tese se aplicaria.

O PSDB governa para o Estado, quer sempre deixar a máquina estatal sem dívida. O PT governa para a população, gasta tudo que pode com projetos populares. Em ambos os casos cabe avaliação e ver se estão fazendo direito o que eles se propôe fazer. Mas, na avaliação geral, o anti-povo, até por definição, é o PSDB.

Nenhum dos dois tipos de governo, isolados, pode sobreviver. Neumanne precisa começar a repensar sua forma de achar que há demônios na política e que esses demônios estão no PT somente. Pois isso vai levá-lo a acabar acreditando no inferno e, enfim, no diabo - nos demônios. E o demônio, quando alguém acredita nele, ele aparece e domina a alma da pessoa. E olha que o Serra é feio o suficiente para parecer o demônio.

Serra foi o governador que eu vi que contou a mentira mais deslavada dos últimos anos na política. Ele, ao dizer que ia colocar duas professoras na sala de aula e não contar que, para tal, quando fizesse (se é que vai fazer), isso seria com o dinheiro do projeto "Escola da Família", que ele fechou, foi uma mentira deslavada. E quem mente para as crianças, quem mente para os jovens, se fazendo de tecnocrata honesto, é pior do que qualquer outro acusado de populismo. Neumanne vai de Serra. Eu vou com os honestos.

Paulo Ghiraldelli Jr. "O filósofo da cidade de São Paulo".
No Jardim Marco Antônio, próximo ao Mercado Distrital de Sorocaba, ficou famosa a história de um padre que teria sido acorrentado, arrastado e enforcado numa árvore (mangueira) defronte ao Mercado Distrital. Diziam que à noite via-se a sombra do padre enforcado na árvore. Também, foram muitas as pessoas que se diziam perseguidas pelo fantasma do padre o qual arrastava correntes. Segundo o senhor Paulo Henrique da Silva, essa história foi verídica e ocorreu no começo da década de 1960. Depois que derrubaram a árvore onde ele foi enforcado, o fantasma do padre nunca mais apareceu.
Bibliografia: Cavalheiro, Carlos Carvalho – Folclore em Sorocaba – Sorocaba – 1999

18 janeiro, 2007

Culpa da Cratera

Questionado sobre o atraso na venda de ingressos para o jogo contra o Corinthias, no domingo, o presidente do São Bento, João Câncio Pereira, responsabilizou a cratera do metrô.

As comunicações entre Sorocaba e a capital estão interrompidas?!?!

Pensando bem, acho que amanhã não vou trabalhar. A história da cratera me pareceu boa. Será que meu chefe vai acreditar?
O Instituto Fernando Henrique Cardoso, ONG criada pelo ex-presidente tucano com a ajuda de grandes empresários, foi contemplado no ano passado com uma doação de R$ 500 mil de uma empresa estatal do governo paulista, que no período 2003-2006 foi comandado por Geraldo Alckmin (PSDB) e Cláudio Lembo (PFL).

O dinheiro saiu da Sabesp - então presidida por outro tucano, Dalmo Nogueira Filho - e foi direcionado para um projeto de conservação e digitalização do acervo do instituto, conhecido pela sigla iFHC.

A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) é uma das sete empresas que, até o final do ano passado, haviam doado R$ 2.095.000,00 para o projeto de preservação e digitalização do acervo do iFHC, com incentivos fiscais da chamada Lei Rouanet - as contribuições podem ser descontadas do Imposto de Renda.

O acervo é formado por livros, fotos e obras de arte de FHC e também de sua mulher, Ruth Cardoso. Reúne não apenas itens coletados durante a passagem do tucano pela Presidência, mas também da época em que era professor e um dos líderes da oposição ao regime militar. Entre os objetos em processo de catalogação estão os presentes que FHC recebeu durante seu governo - vasos, quadros, tapetes e até capacetes de pilotos de Fórmula 1.

O projeto de preservação e digitalização do acervo está orçado em mais de R$ 8 milhões - valor que equivale a cinco vezes o orçamento anual da Biblioteca Mário de Andrade, a maior de São Paulo, com mais de 3,2 milhões de itens.
Fonte: Terra Magazine
Da série:
Por que eu concordo que Sorocaba não é, “ainda”, um caos cultural!

Imagem – “O astronauta” (Rodoviária de Sorocaba): Por Yves*
...

Além de louvar a competência e persistência de nossos artistas locais, usarei esse espaço hoje também para apresentar (aos que ainda não conhecem), o talento enorme (jus a anatomia), de um dos meus poetas e letristas predileto: Gustavo Godzila, sorocabaníssimo e autor desse poema (a baixo) que virou música, a partir de uma parceria entre ele e outro músico sorocabano talentosíssimo – Merê:

Dia de finados
(Gustavo Godzila)

Sou da terra podre
aquela que rasga
racha o chão
terra em que uns sem-terra
outros aterram
e muito são soterrados
A incessante disputa por fendas
entre os coronéis
que empunham armas
foiçando, suando
surrando e forçando
com ferraduras nos pés
Sou do interior de um caos urbano
complexo, expresso circular
onde gente forma fila
pra ser gente em primeiro lugar
Tropeiro, terminal,
seu café Rodocenter amargo
catedral, alzira-sucuri
supiriri, sou João de Camargo
Sou soro acabando no meio da rua
fantasma assombrado
que um dia amou
eu sou o tempo que foi
"eu fui o que tu és, e tu serás o que eu sou".
...

Em minha pretensiosa opinião, caberia muito bem como um “Hino” à cidade. Ufanismo às favas, como os que acometem nos hinos (sem desmerecer a figura e a importância do nosso ilustre folclorista, Benê Cleto, autor da letra do Hino de Sorocaba), Godzila consegue apresentar a cidade nos seus detalhes mais sórdidos, contracenando com os detalhes mais líricos da nossa identidade cultural, assim, sem pretensão maior. Talvez aí more a graça desse poema/letra/desabafo; reconhecemos nele as nossas críticas (A incessante disputa por fendas entre os coronéis – onde gente forma fila pra ser gente em primeiro lugar...), os lugares em que ele visita (expresso circularterminal café RodocenterCatedral Supiriri) as pessoas (figuras míticas) que ele evoca (João de Camargo – Alzira Sucuri) e culminamos em uma parecida conclusão – dentro das possibilidades anunciadas pela obra da arte que não é fechada, não carrega verdades implícitas e é passível de diferentes pontos de vista.

Diferente dos hinos, esse poema/canção nos rasga a terra com um lirismo mais desconcertante, não apenas um lirismo pelo lirismo, pela rima e a louvação panfletária.
Sem classificações de estilo e gênero literário, vale aqui a tal da liberdade poética.
Longevidade a provocação eminente de todas as formas de arte!
...

As “provocações” sempre ácidas-atuais-inteligentes de Gustavo Godzila podem ser lidas e comentadas em seu Blog: http://godgusta.blogspot.com/
...

*: Yves é um dos mais competentes e sensíveis artistas da imagem de Sorocaba. Tanto pela sensibilidade em saber o fato/detalhe/momento exato de prender o momento, transformando-o em uma crítica ou em uma poesia silente que berra aos nossos olhos, quanto pela habilidade em lidar com as engenhocas modernas para transformar a imagem.
...

E é isso!

______________________________

Maíra Fernandes é jornalista, editora do jornal cultural PROVOCARE – Sociedade, Cultura e arte, produtora do programa PROVOCARE FM, veiculado pela Rádio Cruzeiro e, segundo o que diz, além do umbigo tem também um blog: http://mairafernandes.blogspot.com/.

17 janeiro, 2007

Estrela de Chinaglia perde o brilho

PT e Psol se saíram mal, o partido dos quase ex-parlamentares Babá, Luciana Genro e Heloísa Helena, perdeu uma grande oportunidade de se aliar às forças de esquerda no congresso... ensaiou uma aliança “salvadora da ética” com o PV e alguns deputados renegados dos grandes partidos e na hora do vamos ver o velho interesse prevaleceu, a chamada terceira via fechou em torno de Gustavo Fruet (PSDB), em seguida o PSDB retirou seu apoio a Arlindo Chinaglia (PT) e fecharam todos em torno de Fruet.

Quem se deu bem foram PSB e PCdoB, a candidatura alternativa do PSDB (que não é mais alternativa) favorece o comunista Aldo Rebelo. Além disso, os dois partidos anunciaram que formarão um bloco de esquerda dentro da Câmara, juntos eles possuem 40 deputados e têm peso para negociar uma vaga na mesa diretora (a vaga que o PT prometeu ao PL).

O PT quis impor uma candidatura para se contrapor a Aldo Rebelo e agora corremos o risco de entregar a presidência para o PSDB... enquanto isso, vou torcendo pelo Aldo que vai comendo pelas beiradas, como diz um amigo meu: “UJS é assim que agente cresce”.

Quando uma cratera abrir o chão de sua cidade e ninguém souber quem é o responsável, chame-o!!!

Charlie Chaplin

Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis
E esquecer pessoas inesquecíveis.
Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas quando
Nunca pensei me decepcionar,mas, também decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia,
Fiz amigos eternos, amei e fui amado,
Mas, também já fui rejeitado, fui amado e não amei.
Já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, "quebrei a cara" muitas vezes!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só pra escutar uma voz,
Me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
E tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)!
Mas vivi! E ainda vivo! Não passo pela vida...Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão,
Perder com classe e vencer com ousadia,
Porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é MUITO curta para ser insignificante.

Blog o Rebate

Meu amigo Celso Lungaretti está com um blog.
Celso foi guerrilheiro da Vanguarda Popular Revolucionária, que tinha como principal referência o Capitão Lamarca. Iniciou na guerrilha aos 18 anos. Preso e torturado. Conheci ano passado e, desde então, mantemos contato.
Autor do livro Náufrago da Utopia. Leiam!
Em seu blog há artigos, entrevistas, enfim, bem variado. Acessem:
Sugiro a leitura do texto: Quem tem medo de estudante

Fidel, Tancredo, Collor e a diverticulite

Há quem diga que o Fidel está com diverticulite e já sofreu 3 cirurgias.
Após ler esta notícia na Folha, lembrei-me da piadinha de Juca Chaves, sobre Tancredo e Collor, era mais ou menos assim:
"Enquanto Tancredo morreu de diverticulite,
o Collor se diverte no cu da elite!!!"
BOM DIA!!!
Para a terceira via na eleição da Câmara, Fernando Gabeira (PV), representando o grupo "salada ideológica", indicou o nome de Gustavo Fruet, do PSDB do Paraná. Caso a bancada tucana faça "...doce", no seu lugar eles indicam a deputada Luiza Erundina.
Gabeira e Erundina lançando um tucano...
"Vou-me embora pra Pasárgada
Lá sou amigo do rei
Lá tenho a mulher que eu quero
Na cama que escolherei"
M.Bandeira
A capa do Cruzeiro do Sul de hoje traz a pesquisadora inglesa Mairee Vincent. Especialista em aves, veio ao Zôológico Quinzinho de Barros pesquisar sobre os tucanos.
O fato de termos um tucano na capa do jornal me incomoda...
Ainda bem que este estava na gaiola!!!
Será que alguém não poderia entrar em contato com a pesquisadora para explicar qual a razão da proliferação rápida desta ave e, ao mesmo tempo, a pequena quantidade de predadores em nossa cidade?
Que eles gostam de poder, de estética, nós sabemos!
Que eles odeiam a cultura, o esporte, também!
Ou seria algo encomendado por predadores mais excitados com o extermínio dos bicudos em Bah! Caroço city?
"... a vida é o que não pode ser feito em companhia de mulheres fiéis nem homens sensatos."

Juan Carlos Onetti,
in Tão triste com ela e outros contos.

16 janeiro, 2007

O Bah! Caroço se converterá

Pois é, amigos leitores.
Recebemos o Chamado.
Apontaram-nos o caminho a ser seguido. E uma vez tocado, não tem volta.
Sim!!!
Mudaremos!!!
Custe o que custar!!!
Mesmo que isto signifique que alguns de nossos fiéis leitores nos abandonem. Não nos importaremos.
Em alguns dias, o blog se converterá em .com.br: terá mais atualizações, links para artigos, um visual diferente.
Contudo, a resistência à proliferação tucana continuará!
Somos poucos predadores, eu sei. A competição é desigual!
Não desistiremos:
-Sorocabanos e sorocabanas, uni-vos em torno de Bah! Caroço !!!

Buraco do metrô

Para Paulo Henrique Amorim, é muito provável que os acidentes nas obras do metrô em São Paulo sejam de responsabilidade do modelo de privatização adotado pelo governo do estado:

O sistema “turn Key” entrega toda a gestão da obra às empreiteiras, não existe qualquer acompanhamento por parte do Poder Público, nem mesmo da companhia de Metrô. Se algum problema acontecer, como deu com a cratera, as empreiteiras avisam ou pedem ajuda se quiserem.

Além disso, o preço é pré-fixado e se o empreiteiro entregar a obra antes do tempo, ele ganha uma quantia a mais. "Logo, se os empreiteiros forem de má fé – o que não está provado -, podem querer acelerar a obra, em prejuízo da segurança". A obra da Linha 4 do metrô foi a primeira no sistema “turn key”, teve 11 acidentes em dois anos de trabalho.

Irã-Contras, 20 anos depois...


A visita do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, ao seu colega nicaraguense recém eleito, Daniel Ortega, neste Domingo, passou quase desapercebida pelos meios de comunicações.
Ahmadinejad e Ortega assinaram um tratado de cooperação entre os dois países que, além de selar uma aliança já esperada entre dois adversários dos EUA, marca um período de transformação das relações internacionais e tem uma grande importância histórica.

Em 1986 o governo fundamentalista do Irã já era um inimigo dos EUA, ao mesmo tempo a CIA tentava derrubar o governo sandinista da Nicarágua, presidido por Daniel Ortega. A agência norte-americana de inteligência se envolveu num escândalo internacional chamado Irã-Contras que resultou na queda de um alto general norte-americano,

Foi descoberto que CIA vendia ilegalmente armas para o Irã: as armas partiam de Israel e chegavam ao Irã, o lucro desta operação ilegal era depositado em contas secretas dos rebeldes nicaragüenses - chamados de Contras. Aos israelenses, interessava fortalecer o exército do Aiatolá iraniano contra o seu inimigo mais próximo, o Iraque de Saddan Hussein, à época aliado de Daniel Ortega.

Saddan Hussein, no entanto, era também um aliado dos EUA contra o Irã, o que não os impediu de usar a venda de armas ao inimigo para financiar a derrubada do governo sandinista da Nicarágua.

Exatamente 20 anos depois de derrubado, Daniel Ortega volta ao poder eleito democraticamente com a oposição dos EUA, Saddan Hussein foi enforcado a mando de seu aliado de véspera e o governo islâmico do Irã continua em pé, desafiando a Casa Branca; e Mahmoud Ahmadinejad pretende ser o primeiro aliado estratégico de Daniel Ortega.

15 janeiro, 2007

Teoria da Conspiração

Suzane von Richthofen, condenada a 39 anos de prisão por envolvimento no assassinato dos pais, Manfred e Marísia von Richthofen, prestou um depoimento sigiloso nesta segunda-feira no Ministério Público de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

O promotor Eliseu José Berardo Gonçalvez não informou o motivo do depoimento. No entanto, segundo o MP paulista, a convocação de Suzane não foi motivada pelo crime pelo qual foi condenada.

Há algum tempo, ouvi comentários sobre o envolvimento do pai de Suzane com obras superfaturadas. Em especial, o Rodoanel. Haveria muito dinheiro no exterior e fraudes que poderiam comprometer vários políticos tucanos. Parecia teoria da conspiração.

Agora, Suzane é chamada pelo MP, para prestar depoimento. Não é sobre a morte de seus pais. Acredito que também não seja um convite para que ela participe da continuação da história de Hannibal Lecter.

O que será?
Protesto próximo ao desabamento.

14 janeiro, 2007

Ser de esquerda e da elite

Peço aos colaboradores e demais leitores do blog que tenham paciência com o meu desabafo. Escreverei sim (!) um texto longo, cansativo, pois acredito que servirá para outros poucos filhos legítimos da classe média alta desta macondo perdido que não quer compactuar com o modo tucano de governar. E, diante disso, é questionado freqüentemente por ser “fora do padrão”

Na década de 20, meu bisavô e minha bisavó chegavam ao Brasil, em Sorocaba, eram imigrantes espanhóis. Acreditem se quiser, meu bisavô era sanfoneiro, tocava em casamentos, festas de igreja e etc. Inclusive faleceu tocando. Ataque cardíaco. Sujeito extremamente conservador; quando soube que uma de suas filhas, já falecida, irmã de minha avó, militava no Partidão, não pensou duas vezes em expulsá-la de casa. Já minha bisavó era costureira, trabalhou na fábrica Santa Maria, ali na Vila Hortência. Local onde me criei até os 7 anos de idade.

Minha avó, por sua vez, brasileira de 1930 (ainda viva), também foi costureira na Santa Maria; quando se casou com meu avô, parou de trabalhar. Ele era pedreiro, e dos bons! Os dois estudaram até a quarta série. Com a separação de seus pais e a posterior morte de seu pai, meu avô começou a trabalhar, com 9 anos. E a fumar também, vindo a falecer em 1998, com problemas pulmonares. Meu pai e meu tio mais velho, trabalharam com ele como serventes de pedreiro. Era uma vida difícil, de muita pobreza. Das poucas vezes que conversei com meu pai sobre este período, sinto que é traumático a ele, disse que não passou fome pois ia na casa de amigos, mas que sua mãe chegou a ficar dois, três dias sem pôr nada na boca.

Depois, com muito esforço, meu pai se formou em Direito, na Fadi. Conversando com a Dra. Lucia Baldy, dias destes, disse lembrar bem de ter encontrado várias vezes meu pai sentado na sala da OAB, ainda na Justiça do Trabalho do Jardim Paulistano, meio encabulado, ouvindo a conversa dos advogados. Sem terno e gravata, sempre com uma calça jeans bem simples, desconfiou sobre quem seria aquele sujeito, e perguntou uma vez o que fazia lá. Ainda muito tímido, respondeu que ia lá para aprender com os mais experientes. Ela nunca se esqueceu disso. E eu também jamais me esquecerei.

Mas antes de começar a advogar, já casado, meu pai foi feirante. Como era dureza! Lembro-me das inúmeras vezes que tinha que dormir, ás 4h, 5h da manhã, na lona que cobria a banca, enquanto montavam-na, até dar 7 horas. Horário em que chegava à casa de meus avôs. Minha mãe era telefonista de uma multinacional, trabalhou também no Senac. Filha de açougueiro, teve que trabalhar desde cedo, perdeu a mãe aos 11 anos de idade. Casou-se com meu pai aos 17. Em virtude de graves crises financeiras, meu pai decidiu vender a banca e arriscar tudo na advocacia. Neste período, minha mãe praticamente levou a casa. Outro período bastante difícil.

Neste contexto, meu pai fundou, com mais pessoas, o Partido Socialista Brasileiro, e, na década de 80, filiou-se ao PT, onde está desde então.

Em dez anos, ele se tornou o maior advogado trabalhista de Sorocaba. Sempre advogando para trabalhador (até hoje), tendo inúmeras propostas, até mais vantajosas, para ir advogar para as grandes multinacionais. Minha mãe se formou em Direito em 1989, passando a advogar com ele. A partir disso, as coisas mudaram. Fui estudar num dos melhores colégios particulares da cidade. Convivi com filhos de grandes empresários, riquíssimos! Percebia, nitidamente, a diferença econômica existente, entretanto, convivia bem com a situação. Passei a freqüentar os ambientes elitistas sorocabanos. Festas, clubes, restaurantes...
Mas nunca esqueci minhas origens. Em 2002, entrei na Fadi, participei do C.A., filiei-me ao PT. Por convicção! Por influência dos pensamentos de meus pais.

Todos os meus amigos, ou a imensa maioria, eram tucanos, de direita. Seja na faculdade ou no período de colégio. Repreendiam-me por ser de esquerda. Diziam que eu estava me queimando, que ideologia não existe, que era pra eu acordar e etc!
Já esperava esta reação.

Quando cheguei ao PT, sofri o mesmo ataque, inverso, e mais discreto. Não aceitavam que um “filhinho de papai”, um burguês, pudesse participar deste partido. Um misto de inveja com confronto de realidades sociais drasticamente inversas. Percebia os comentários maldosos, envenenados, existentes até hoje. Ignora o nosso passado, a nossa história, como se houvesse um kit para ser de esquerda: não ter carro, não ser universitário, ganhar pouco, morar na periferia, sofrer bastante etc. Refletia ideologicamente: ódio de classes entre petistas?

Com o tempo este quadro se altera, alguns se aproximam, eliminam seus preconceitos, aprendem a gostar da gente. Mas não é fácil. Ser de esquerda na classe média, média alta, é arriscar-se! Significa perder amigos de infância, da juventude e, ao mesmo tempo, quase não ganhar outros bons no convívio com a esquerda.
Assim como eu, conheço inúmeros na mesmíssima situação.
Solidarizo-me!
Este fim de semana fui prestigiar o bar de um grande amigo meu: Claudião. De nome novo, o Borracharia (antes Black Sheep) proprociona um ambiente agradabilíssimo para boas conversas. Cheguei às 11h, fui às 4h. E nem vi o tempo passar.
Claudião foi candidato a vereador em 2004, pelo PT, ficamos amigos neste período. Sujeito gente boa, e como ele diz:
-Agora sou melância: verde por fora e vermelho por dentro! - em referência ao fato de ter se transferido ao PV.
Lá, conheci o Paulo, um sorocabano que participou do movimento estudantil na década de 80. Foi do PCB, diretor da UNE, da UEE, depois assessor de inúmeros deputados e vereadores, até sair de vez da política.
Soube de inúmeras histórias, passagens políticas. Inteligentíssimo!
Comentou inclusive da possibilidade de um golpe, em tempos de recentes, articulado por setores da extrema direita, mas que não vingou.
Graças a Deus!
Um bom papo!

Novas informações sobre o buraco do Serra

O secretário dos Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, José Luiz Portella, e o presidente do Metrô, Luiz Carlos David, reconheceram que na última quinta-feira instrumentos de medição das obras na estação Pinheiros, zona oeste de São Paulo, detectaram que o revestimento do túnel estava cedendo.

"Não havia necessidade de parar. Existe sempre a possibilidade [de as paredes cederem], é sempre previsto".

Desde que não seja na cabeça dele.

O secretário atribuiu a responsabilidade sobre as obras às empreiteiras (Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Camargo Corrêa e Andrade Gutierrez ). "O Metrô não faz a obra. Quem faz é a empresa e a responsabilidade é das empresas", disse Portella. "Os riscos são das empreiteiras", disse David.

As empreiteiras, por meio de nota, culparam as chuvas.

O Bah!Caroço! manteve contato com a assessoria de imprensa de São Pedro, mas foi informado de que o santo não irá se pronunciar a respeito do caso antes da conclusão do laudo do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas).

Aguardamos.

12 janeiro, 2007

A generosidade do ministério público

O procurador de Justiça Antonio de Pádua Bertone Pereira, que ganha a merreca de R$ 55 mil por mês, assumiu o cargo de corregedor-geral do Ministério Público de São Paulo e disse que seu salário "não é justo" com os trabalhadores que ganham salário mínimo. "Evidente, eu seria um insensível se eu dissesse que é, mas acontece o seguinte: existe uma decisão judicial".

Aos 59 anos, há 28 na instituição, Bertone foi eleito corregedor por seus pares. Cabe a ele, agora como corregedor, fiscalizar os fiscais da lei e guardiães da democracia - papéis que a Constituição reserva aos promotores. Em seu discurso, o procurador disse que atua dentro dos "limites mais rígidos da ética" e que entregou a vida ao Ministério Público. "Entreguei minha vida, meu coração e minha alma, mas minha honra jamais entregarei", declarou Bertone.


Excelência, estou emocionado! Quanta generosidade!

O pior é que ele foi eleito pelo voto de seus colegas. Portanto, é visto como um exemplo pelos promotores. Será o fiscal deles.

E ainda falam mal dos deputados e vereadores. Com o salário desse promotor dá pra comprar quase cinco deputados federais!

Em Sorocaba, se você procurar o Ministério Público, para denunciar alguma irregularidade que deseja ver apurada, corre o risco se ser processado. Veja o exemplo dos artistas que pediram investigações sobre a Linc.

E agora, que irá nos defender?.
...Nada aqui é certo. O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo como único... Amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo, realizando, conquistando... E só assim é possível chegar àquele momento do dia Em que a gente diz: "Felizmente deu tudo certo"....
(Luis Fernando Veríssimo)
CARPE DIEM!!

"O que mais preocupa não é nem o grito dos violentos, dos corruptos, dos desonestos, dos sem-caráter, dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons".

(Luther King)

Serra corta pela metade Escola da Família

O projeto Escola da Familia oferece 27 mil bolsas de estudo para jovens vindos de escola pública em troca de trabalharem 16 horas em finais de semana em escolas estaduais, segundo o secretario de educação, desde quando foi implantado o projeto o número de "ocorrencias escolares" caiu 26%. Mesmo assim, o governador eleito José Serra cortou pela metade as verbas para o projeto.

Com o corte, o orçamento previsto para este ano, de R$ 216 milhões, cairá 50% . Das 5.216 escolas que existem na rede em todo o Estado, o projeto continuará em 2.334. Na capital, a redução foi de 1.035 escolas para 401.

O projeto Escola da Familia foi aprovado pelo Deputado Estadual Hamilton Pereira (PT) e beneficia milhares de comunidades carentes do estado, oferecendo uma alternativa de lazer, recreação, cultura e esporte, que afasta crianças e adolecentes da esfera de influência do trafico de drogas, além de pagar a mensalidade de 27 mil estudantes universitarios.

Tinhamos tanto medo que o Alkmin cortasse o Prouni e nos esquecemos que o Serra estava se apoderando do estado de São Paulo, agora é o Escola da Família que esta com os dias contados.

Fonte: Agência Estado


Fonte: HumorCiencia

Ato rebatiza Avenida Roberto Marinho


Estudantes fizeram um ato rebatizando a Avenida Jornalista Roberto Marinho, os manifestantes colaram adesivos nas placas, trocando o nome para Av. Jornalista Vladimir Herzog (jornalista morto sob tortura durante a ditadura militar, em 1975).
O tal do Geraldo que após o período eleitoral voltou a ser Alckmim, declarou seu apoio a candidatura de Aldo Rebelo.

Se ele repetir o desempenho do segundo turno das eleições presidenciais, provavelmente consiga o apoio do casal Garotinho.

11 janeiro, 2007

PSDB acaba de anunciar seu apoio a Arlindo Chinaglia (PT) para a presidência da Câmara, PT e PMDB já estavam com ele... isolaram o Aldo, inacreditável! Enquanto isso o PSOL continua em dúvida se vota em Fernando Gabeira (PV) e Luisa Erundina (PSB), corre por fora a candidatura de Raul Jungmann (PPS) - dizem que ele tem o apoio do PV e do PSOL. Coisa de louco!

Fonte Portal IG

Frase do Dia

"Continuo na luta, como o tigre contra o elefante. O elefante é grande e pesado, mas não tem a mobilidade do tigre. Se o tigre não parar, vai ferir e cansar o elefante até derrotá-lo.”
Aldo Rebelo (PC do B-SP).