24 outubro, 2006

bye-bye, Alckmin

DATAFOLHA: COM APROVAÇÃO RECORDE, LULA MANTÉM VANTAGEM

Petista oscilou um ponto para cima e tucano Geraldo Alckmin, um ponto para baixo; para 53%, governo é ótimo ou bom

A cinco dias da eleição, pesquisa Datafolha de intenção de voto no segundo turno, divulgada na noite desta terça-feira (24) pelo “Jornal Nacional”, mostra estabilidade na disputa pela Presidência da República. Em relação ao levantamento divulgado em 17 de outubro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à reeleição, oscilou um ponto para cima e registrou 58% das intenções de voto. Geraldo Alckmin (PSDB) oscilou um ponto para baixo e ficou com 37% do total de votos.Considerando apenas os votos válidos (excluídos brancos, nulos e indecisos), Lula tem 61% - 22 pontos a mais do que Alckmin, que acumula 39%.A pesquisa foi concluída um dia após o mais recente debate entre os dois presidenciáveis na TV Record, realizado na noite de segunda-feira (23)

Além de chegar à véspera das eleições como favorito, Lula alcançou a maior taxa de aprovação de um presidente desde que o Datafolha começou a fazer pesquisas nacionais de avaliação do governo federal, em 1990. Segundo informou o instituto, 53% dos entrevistados consideram o governo “ótimo ou bom”; a maior taxa (52%) havia sido registrada também por Lula, em pesquisa divulgada no dia 22 de agosto deste ano. A taxa dos que consideram o governo Lula “regular” passou de 33% para 31% e a dos que classificam o desempenho do governo como “ruim” se manteve em 15%.

5 comentários:

Anônimo disse...

está na hora do Alckmin preparar sua próximo candidatura: prefeito de pindamonhangaba

Anônimo disse...

Pinda urgente, Alckmin prefeito!

Que refrão de merda, nem rimou.

Mas o candidato também não é grande coisa.

Anônimo disse...

Está chegando a hora... o dia já vem raiando meu bem... O Alckmin vai embora!

Anônimo disse...

O Candidato o PSDB-PFL é vítima de sua própria demagogia. Como já disseram nesse blog, ele promete reduzir impostos (a receita) e ampliar investimentos e programas sociais (despesas). Ele é mágico?

jonh disse...

Todo castigo pra corno é pouco