19 novembro, 2006

O retorno de Jedi

John Wilkinson e Charlotte Law querem que a fé deles seja reconhecida oficialmente como religião pelas Nações Unidas. Wilkinson e Law se consideram cavaleiros Jedis (Guerras nas Estrelas, lembram?) e respondem pelos nomes de Umada e Yunyun.

Eles pleiteiam que sua “religião” seja reconhecida pela comunidade internacional. Umada e Yunyun também reivindicam a criação do dia interestelar da tolerância.

Por incrível que pareça, mais gente na Inglaterra e no País de Gales disse seguir a religião Jedi no último censo, em 2001, do que o judaísmo e o budismo. Foram 390.127 seguidores de Yoda.

O código Jedi

Não há emoção, há paz.
Não há ignorância, há conhecimento.
Não há paixão, há serenidade.
Nao há caos, há harmonia.
Não há morte, há a Força.


Os membros deste blog são Cavaleiros Jedi, leais ao lado bom da Força (com excessão, talvez, do Espírito Santo, que teria se tornado um Sith).

Nosso mestre atual não é mais Yoda. Agora é o mestre Jedi Lula. Que, no último combate, derrotou Anakin Alckmin, lorde sith chuchu.

3 comentários:

Miss Supahstah disse...

hehueue
lorde sith chuchu...

Fábio Correa disse...

Quem é que vai segurar o sabre luminoso???

Reinaldo disse...

O sabre de luz é uma prerrogativa de todos os cavaleiros Jedi. Você também receberá o seu. Pode apenas escolher a cor.