20 julho, 2007

IMPRENSA X LULA: UM PT DE FRACOS E COVARDES?

Os recentes acontecimentos no País revelam um gravíssimo acirramento
da campanha golpista movida contra o presidente Lula. O "editorial" da Rede
Record neste dia 19 e a edição do Jornal Nacional, no dia 18, mostram uma
disposição clara de confronto.

O caso "vaias" e o caso "TAM" mostram um recrudescimento inédito na
ação para DERRUBAR O PRESIDENTE LULA.

O processo de incompatibilização da opinião pública com o presidente
é notório. E, desta vez, está surtindo o resultado esperado pela direita
brasileira. Basta ver os comentários nos principais portais. De cada 10, 9
são contrários ao presidente.

O que era desprezo ou antipatia está se tornando ÓDIO.

Inacreditavelmente, o Presidente do PT e os parlamentares do partido
NÃO SE MANIFESTAM, não se articulam e recolhem-se num mutismo estarrecedor.

É vergonhoso como esses políticos têm agido, delegando aos
simpatizantes externos ao partido a luta em defesa do presidente.

Não há uma ação de comunicação coordenada, que possa atingir sites,
chats e Orkut. Não há uma resposta viva diante dos microfones dos rádios.
Não há uma cara diante das câmeras de TV.

O PT e sua base não assumem qualquer protagonisto. Têm sido lentos,
conformados e fracos.

Não sou filiado ao partido, mas participei de várias ações da
militância, anos e anos atrás. Não me conformo que a combatividade tenha se
convertido num vergonhoso conformismo de gabineteiros medrosos e
preguiçosos.

Os senhores deveriam todos ir para as ruas, para as redações e para
as webpages defender o operário que lhes garantiu um lugar na política
brasileira.

Estão sendo covardes e ingratos.

Diante da manipulação e distorção dos fatos, especialmente no caso
TAM, é estarrecedor que os senhores se mantenham MUDOS.

Mauro Carrara, Jornalista


2 comentários:

Daniel Lopes disse...

Excelente o texto!!!
Ótimo para reflexão!!!

Reinaldo disse...

Também acho um bom texto.

Apenas observo que, nesse caso específico, a falta de reação se deu mais por parte do governo do que por parte do PT.

O PT, dentro do possível, reagiu, apontou que a imprensa tentava responsabilizar o governo, sem qualquer fundamento.

Quem demorou, hesitou, foi o governo,inclusive o presidente Lula.

Temo que essa demora se deva ao fato de que, alguns, suspeitavam que, efetivamente, o acidente pudesse ter sido causado pelas condições da pista.