20 março, 2008

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) dos Cartões Corporativos aprovou, em sua primeira reunião, realizada no dia 12 de março, todos os requerimentos apresentados pelo deputado federal Paulo Teixeira.

Entre os 19 requerimentos do deputado, estão pedidos de documentos a órgãos como o Ministério Público e o Tribunal de Contas da União, além de convocações para diversos depoimentos.

Os ministros Walton Alencar Rodrigues, do TCU e Jorge Hage Sobrinho, da Controladoria-Geral da União, o ex-ministro Planejamento, Orçamento e Gestão Martus Tavares e a ex-secretária de Promoção da Igualdade Racial, Matilde Ribeiro, estão entre as autoridades que serão convidadas a depor.


Roteiro de trabalho

De acordo com a proposta de trabalho apresentada pelo relator da CPMI, deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), a Comissão terá quatro etapas de trabalho. A primeira delas será de análise e obtenção de informações sobre os gastos com cartões corporativos e contas tipo B (contas que servem para pagar dívidas de repartições públicas, por meio de saques ou emissão de cheques).

Nessa fase, a CPMI vai ouvir os responsáveis por órgãos de fiscalização e identificar aspectos da transição das contas tipo B para os cartões corporativos.Na segunda etapa, a CPMI vai ouvir servidores acusados de envolvimento em irregularidades no uso de cartões corporativos. Na terceira fase, serão apresentadas sugestões para aprimorar a gestão e a fiscalização dos cartões corporativos. A etapa final será destinada à entrega e análise do relatório final. Cada fase deverá ter duração de 20 dias.

Um comentário: