09 março, 2006

Assim caminha a humanidade


Estou com pena do Zé Dirceu e do Roberto Jefferson.

Tá bom, do Roberto Jefferson não da pra ter pena.

Depois da absolvição de Roberto Brant (PFL) e Professor Luizinho (PT), o Congresso Nacional Brasileiro desmoralizou-se de vez.

Ninguém resume melhor o espírito do país do que o presidente Lula, alguns anos atrás, ao dizer que aquela casa de leis era dominada por 300 picaretas.

Agora só resta aguardar o perdão para João Paulo Cunha, Eduardo Azeredo, ACM e outros.

E a festa da mandioquinha continua nas eleições gerais do final do ano, com caixa dois, caixa três, caixa...

3 comentários:

Bruna disse...

Amigo vc esqueceu do pai de todos esses caras!!! O nosso saldoso Maluf!!!!!! Esperaram o o dito cujo ficar velho, ter umas urucubacas para ser condenado e não ficar preso!!!!
Só no nosso planetinha mesmo que isso acontece!!!!
Mas tudo bem ...vamos continuar ....e somente de sacanagem continuarmos acreditando no Brasil e contribuindo positivamente para o nosso belo país!!!

Abraços!!!

CCCP disse...

Tudo que eu queria agora era ter como colocar uma faixa na frente do congresso, igual aquelas que os manés levam ao estádio de futebol qdo o time deles vence, escrito bem grade:

EU JÁ SABIA! HAHAHAHAHAHAHA.

Espírito Santo disse...

Tenho uma sugestão para o relator da CPI dos Correios (que investiga o mensalão): não incluir o nome de Azeredo no relatório da CPI. Sugiro também que não inclua o nome de nenhum outro deputado ou senador. Nenhum! São todos inocentes mesmo...

Roberto Jeferson só foi cassado porque falou demais. Nossos queridos congressistas não gostaram disso. Zé Dirceu foi cassado porque alguém tinha que ser, e ele era o "peixe grande" da história. Além de ser arrogante pra chuchu. Mas só por isso também.

Que sejam todos absolvidos!
Só sinto pena do Valdemar da Costa Neto... Não precisava ter renunciado. Seus amigos não iam deixar ele passar pelo desgosto de ser cassado.

E depois queriam que o presidente soubesse de alguma coisa! Saber o que? Não há o que saber. É todo mundo inocente mesmo. Mensalão é que nem chifre: é coisa que os outros é puseram na sua cabeça. O único que já sabia (que todos eram inocentes) é meu amigo CCCP. Ele já havia me dito isso, mas eu teimava em não acreditar.

Que ingenuidade a minha...