21 março, 2006

E o palhaço da história sou eu!


Conselho de Ética do Senado arquiva processo contra Azeredo
Fonte: Folha Online

O Conselho de Ética do Senado arquivou nesta terça-feira o processo movido contra o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) por quebra de decoro parlamentar. Azeredo confirmou, em depoimento espontâneo à CPI dos Correios, ter recebido recursos das contas do empresário mineiro Marcos Valério Fernandes de Souza para sua campanha à reeleição em Minas Gerais em 1998, antes de assumir o mandato de senador. O argumento do Conselho para arquivar o processo foi de que Azeredo não era parlamentar na época do recebimento do dinheiro. Ele assumiu o mandato de senador em 2003.

Eu já falei aqui. Acordão neles! Absolve o Professor que se esquece o Azeredo...
Pizza??? Não! ACORDÃO!!! (Diferente de acórdão, esse quem gosta é o ministro, presidente do STJ e candidato do PSB ao governo do Maranhão, Edson Vidigal).

VERGONHA!!! POUCA VERGONHA!!!

Inevitável lembrar uma frase de Chales Chaplin, mais do que oportuna no momento:
"Continuo sendo apenas uma coisa: um palhaço. E isso me coloca em plano muito superior ao de qualquer político."

Pois é assim que me sinto nesses momentos: um verdadeiro PALHAÇO!

Um comentário:

daniel lopes disse...

Boa, muito boa. Até Chaplin foi lembrado. Agora só falta comprarmos nossos sapatos nº68, o narigão vermelho e gritar:

- Aqui tem palhaçada?!?!?!