05 abril, 2006

O Pensamento Vivo de um Cosmonauta Tupiniquim

O que será que aconteceu com os feijõezinhos no espaço sideral?

Volto a repetir: 10 milhões de dólares pra mandar um brasileiro passear no espaço e lá fazer a experiência da germinação dos feijões é um desperdício de dinheiro sem tamanho. Investir em tecnologia, inclusive a espacial é justificável, e importante para o desenvolvimento da Nação. Mas 10 milhões de dólares por uma carona? Francamente, sei que vão me criticar de novo, mas não aceito.

Deixando de lado esses poucos milhões, temos de convir que nosso astronauta Marcos César Pontes tem se mostrado um brilhante pensador. Praticamente um filósofo. Entre as preciosidades que nosso viajante dos “sete ares” disse estão que no dia de sua partida “todo brasileiro colocará uma bandeira do Brasil em sua varanda. Que o pavilhão nacional decolará junto a seu peito representando mais de 180 milhões de brasileiros”. Emocionante!

Outras “pérolas” ditas pelo nosso cosmonauta, foram publicadas no texto de Tutty Vasquez chamado “Mala cósmica”. O título não podia ser melhor.


"Meus pais... meus mestres. Todas as coisas mais importantes que aprendi até hoje foram ensinadas por eles."

"Nunca sabemos do futuro, e não levamos nada de material dessa vida."

"A guerra é sem dúvida a exposição pública da mediocridade humana. Mas nada justifica a covardia de não lutar pelas pessoas e o país que amamos contra as ações insanas e sangrentas dos nossos inimigos."

"Um país que planta trabalho, colhe desenvolvimento."

"Não existe nada que possamos fazer para mudar o passado. Mas podemos cuidar com muito carinho dos nossos amigos enquanto estão ao nosso redor."

"Fico perplexo e envergonhado pela nossa insignificância perante a infinita sabedoria da natureza."

"A arte é essencial para o equilíbrio."

"Nós temos muitos exemplos bons no Brasil. Com certeza muitos ruins também."

"Eu nunca vi nenhum monumento construído em homenagem a um crítico."

"A política é sem dúvida de extrema importância pela influência nos destinos de cada cidadão."

"A fé é como a luz de um farol a nos guiar durante a noite de nosso conhecimento."

"Temos dentro de nós algo muito mais forte, algo muito maior: somos Brasileiros. Sei que cada um de nós sente isso, muitos têm medo ou vergonha de dizer... e daí? Isso não muda o fato, apenas demonstra as profundas marcas do açoite e os muitos anos de pensamento retrógrado de colônia."

"O que nos faz forte é o coração, a união... juntos somos capazes de qualquer coisa.”

"É difícil lutar contra a ignorância, a prepotência e as agendas ocultas, todos ao mesmo tempo. Eles causam esse movimento cego aleatório e se realimentam num ciclo tão fechado e energético, que nem mesmo toda a incompetência do mundo seria capaz de rompê-lo."

Não consigo conter as lágrimas...

3 comentários:

Bruna disse...

Luciano entenda uma coisa...O Brasil não pagou 10 milhoes para o Marcos Pontes ir até Araçariguama de carona com um russo e um americano!!!! Ele saiu da atmosfera terrestre !!! Ele é o unico brasileiro q já fez isso...tá tudo bem os experimentos podem ser simplistas mas como ousar fazer coisas mais complexas se nunca nenhum de nossos pesquisadores foram ao espaço!!!!
Logo é muito importante sim...O Marcos Pontes vai contribuir muito para com os avanços das pesquisas espacial brasileira!!!
abraços
PS: Nada contra vc ...vc sabe que te adoro....mas não concordo com vc nesse ponto!!

Fredo disse...

Esse é um assunto delicado. Tão delicado que os especialistas na área se dividem: metade acha que essa viagem não serve pra nada, a outra metade acha que é apenas desperdício de dinheiro.

E teve um cara aí, que disse o que foi gasto na viagem "é pouco diante do que isso pode representar para a ciência brasileira."

É sacanagem...

CCCP disse...

Prêmio Conselheiro Acácio pro nosso, ou melhor deles, astronauta...

"Eu nunca vi um monumento erguido em homenagem a um crítico"!

Bela analogia essa, principalmente se formos ver quem são os maiores agraciados com monumentos em sua auto-homenagem : Lênin, Mao, Sadam, Fidel, o tal do Kim Jong-il (o maluco ditador lá da Coréia do Norte), tudo gente finíssima...