30 outubro, 2006

Por quem os sinos dobram

Como homem de esquerda, deveria estar alegre com a reeleição do Presidente Lula. Infelizmente, não pude celebrar a vitória com meus companheiros.

No sábado, por volta das 21:00 horas, meu avô, João Domingues, faleceu aos 87 anos.

Ferroviário, trabalhava na antiga Estrada de Ferro Sorocabana e foi militante comunista durante muitos anos, quando o "Partidão" era clandestino e seus integrantes eram perseguidos. Fez parte da geração durante a qual Sorocaba ficou conhecida como a "Moscou Paulista".

Ensinou-me a ser honrado e o valor do trabalho - e dos trabalhadores.

Ainda garoto, em minhas conversas com ele, tive as primeiras noções do que fosse o socialismo. E me decidi a prosseguir sua luta.

Na última vez que nos encontramos, perguntei se ele, apesar da idade, iria votar. Disse que iria. "Se seu não votar, os ricos votam." Deixou esta última lição.

Na abertura de seu romance "Por quem os sinos dobram", o escritor Ernest Hemingway cita o poeta John Donne:

"Nenhum homem é uma ilha isolada; cada homem é uma partícula do continente, uma parte da terra; (...) a morte de qualquer homem me diminui, porque sou parte do gênero humano. E por isso não perguntes por quem os sinos dobram; eles dobram por ti".

Com a morte de meu avô, o mundo perdeu uma pequena parte sua. Uma parte muito especial e que fará muita falta.

6 comentários:

Daniel Lopes disse...

Grande amigo-companheiro-irmão Reinaldo.
Sei o quanto dói perder um ente querido. Já perdi meus dois avôs, uma de minhas avós nem cheguei a conhecer.
Teu avô é uma daquelas pessoas que merecem ser lembradas sempre. Lembro-me das inúmeras vezes em que seus olhos brilhavam de orgulho, quando se referia a ele.
Esta é a lei da vida, companheiro. Mas o grande sonho da vida dele se realizou: a esquerda que ele tanto lutou, assumiu o poder. E estabeleceu a revolução socialista-democrática.
Não tenho dúvida, ele tem o maior orgulho de seus netos socialistas.
E nunca se esqueça: a luta continua com os que ficam!!!

Octávio disse...

Companheiro Reinaldo, meus sentimentos.

Não conheci seu avô, mas pelo pouco que conheço você e sabendo agora que ele contribuiu na formação do seu caráter, já me é motivo para admirá-lo.

Rosana disse...

Olá! Reinaldo

Não nos conhecemos pessoalmente, nos vimos algumas vezes no partido!
Mas venho expressar meus sentimentos pelo falecimento do seu avô. Perdi minha mãe rescentemente, e a perda destas pessoas que nos são queridas, não é muito fácil não é mesmo!
Força!
Abraços
Rosana

espírito santo disse...

Meu bom amigo Reinaldo,

Faço minhas as palavras do Otávio. Se seu avô participou da formção do seu caráter, ele já fez um trabalho admirável.

Meus sinceros sentimentos.

Fábio Correa disse...

Meus sentimentos Reinaldo

O falecido Seu João Domingues deve ter vivido com muito orgulho de você, principalmente sabendo do seu orgulho e a inspiração e exemplo que recebia dele.

Josiane disse...

Meus sentimentos Reinaldo!!!
Bjão em você e todos de sua família.