17 dezembro, 2006

Vende-se vereador com coluna vertebral extremamente flexível

Segundo o Secretário de Governo, Maurício Biazotto, o vereador Francisco França (PT) não pode participar da nova mesa diretora da Câmara Municipal por sua postura durante a discussão do reajuste da Planta Genérica de Valores (PGV), conhecida popularmente como "aumento do IPTU".

Ao que consta, o prefeito Lippi se reuniu com vereadores, fez promessas, ameaças e tudo mais que foi necessário para garantir que o PT ficaria fora da mesa diretora. Para não atrapalhar a aprovação do reajuste do IPTU.

A maioria dos vereadores, dotada de coluna vertebral extremamente flexível, curvou-se aos desejos do alcaide.

A vereadora Neuza Maldonado, tentando explicar-se, disse que o poder é exercido com consentimento de Deus. Que se o prefeito municipal queria, era quase uma ordem divina. Chegou a dizer que até "Hitler so governou porque Deus quis".

Vereadora, Deus me livre do seu deus.

Parece que o vereador França, e a bancada do PT, se opuseram a tal intento divino. Ponto para o vereador França. Não se curvou e mostrou que os eleitores podem confiar nele.

Quanto aos demais, a história se encarregará deles. Serão lembrados como seres rastejantes, caricaturas que nos envergonham.

3 comentários:

Joey Potter disse...

Realmente revoltante a manobra do prefeito para retirar o membro petista da vice presidência da mesa... Sem comentários...
Primo, visita meu blog também, hein? Abraços a todos, da prima do Daniel Lopes, hehe!

Anônimo disse...

É, mas o vereador França, com toda sua capacidade de "articulação", corre o risco de ser chamado para a coordenação política do próximo governo Lula.

Dizem que o PT não conseguiria indicar nem o moço do cafezinho.

Felipe Shikama disse...

Texto irretocável! E que Deus nos livre da presensa de deuses em nosso Estado LAICO!!!