11 março, 2007

"O campo majoritário faliu e quase faliu o PT"

O Movimento PT, segunda tendência mais importante do partido, decidiu cobrar espaço dentro do governo e elegeu como alvo principal o Campo Majoritário. Os representantes do Movimento usaram a ex-prefeita de São Paulo Marta Suplicy como exemplo da "voracidade" dos Majoritários por cargos no governo Lula. "Achamos que é um equívoco político o governo ser construído apenas com o campo majoritário", afirmou o deputado federal Geraldo Magela (DF).

"Um equívoco profundo esse exclusivismo. Foi isso que provocou a crise no partido e no governo. Esse aparelhamento por algum setores colocado a serviço de setores do governo e até de projetos pessoais", completou a deputada federal Maria do Rosário (RS), hoje vice-presidente nacional do PT, no primeiro dia do encontro do Movimento, realizado neste sábado, em Brasília.

"Não tem alinhamento com o Campo Majoritário. Acho que não tem mais como o Campo Majoritário continuar no comando do partido. O campo faliu e não tem um projeto para o partido", disse Maria do Rosário. "Faliu e quase faliu o PT", completou Magela.

fonte: Agência Estado

7 comentários:

Anônimo disse...

Até o "pragmático" Movimento PT contra a Articulação? A coisa ficou feia.

Mas percebem que a disputa entre os dois grupos é apenas por cargos?

Articulação - Movimento PT - PTML

A desgraça dos trabalhadores.

Fábio Correa disse...

É muito engraçado ver o "Movimento PT" criticar o tal do "Campo Majoritário".

Quem vê pensa que eles tem algum programa para o Brasil.

Anônimo disse...

A luta entre estas tres correntes do PT, hoje, é uma lutamente por cargos.

É triste para o PT, é triste para o Brasil e é triste para todos os trabalhadores.

Um partido criado com tanto sacrifício transformar-se num espólio de burocratas.

Tucano Reacionário disse...

Calma, companheiros tucano-petistas...

A vida é assim...

Nós - os tucano-petistas - estamos todos na política só um motivo: o poder.

Já passamos por isso no nosso antigo PMDB. Depois mudamos de nome. Nos tornamos ainda mais "fisiológicos". Contamos com o apoio da frente liberal para nos tornarmos a potência que somos hoje. Finalmente, como não gostamos de perder a boquinha, nos unimos à bandidagem petista.

Mas é assim... Quem quer se perpeturar no poder, faz conchavo até com o diabo (que não é ACM - esse é só um Embaixador do Inferno aqui na Terra).

Vocês estão no caminho certo!

Tucano-petistas, uni-vos! Nós vamos dominar o mundo!

Reinaldo disse...

Tucano reacionário:

A discussão de que PT e PSDB não são a mesma coisa, do ponto de vista político e programático, já deve estar cansando nosso leitor.

Embora os dois partidos tenham feito a opção pela chamada democracia representativa e tenham origens no MDB e na resistência a ditadura militar, há profundas diferenças entre eles.

O PSDB, desde o início, assumiu o ideário liberal. Apostou no mercado globalizado e na modernização capitalista como forma de resolver os principais problemas do país.

O PT, depois um começo radical, foi mudando e, por sua postura, transformou-se num partido social democrata, de esquerda, próximo ao Labour, ao PS Fracês, a SPD alemã, etc. E manteve em seu interior correntes socialistas, de diversos matizes.

Percebeu que as instituições democráticas deveriam ser valorizadas e aperfeiçoadas, garantindo-se maior participação e controle popular por parte do estado.

Uma vez no governo, inovou nas políticas sociais e na participação popular, essencialmente.

Porém, assim como outros partidos, a proximidade com o poder corrompeu uma parcela significativa do PT.

Quando falo em corrupção, não trato apenas da obtenção de vantagens pecuniárias. Trata-se de um processo de burocratização, em que a discussão dos assuntos políticos é vista como tarefa profissional, os militantes são desrespeitados, a estrutura partidária é ignorada. Um sentimento de superioridade faz com que os companheiros considerem desnecessário e mesmo "um atraso" discutir as questões com o coletivo. As decisões são reduzidas cada vez mais ao campo das decisões administrativas e a discussão e a formação política são deixadas de lado.

Esse processo enfraqueceu o PT, mas não o fez semelhante ao PSDB. No Congresso que se aproxima, não é objeto de nossa discussão os méritos do mercado. Ao contrário. O PT reafirma sua opção socialista. Reconhece que errou, embora nem todos concordem quanto em que consistem os erros e de quem é a responsabilidade por eles.

Tucano Reacionário disse...

Companheiro Reinaldo,

Talvez a discussão "PT = PSDB" já esteja mesmo cansando os leitores. Afinal de contas, todo assunto excessivamente repetido cansa.

Por exemplo: imagine um grupo de pessoas dizendo todos os dias a mesma coisa "Tucano ruim, tucano isso, tucano aquilo, tucano satanaz, tucano terrorista, tucano fdp!". Isso cansaria qualquer um, não é mesmo?

Mas não condeno quem adota essa prática. Pelo contrário, até aprovo, afinal ela tem um propósito (respeitável, diga-se de passagem).

No entanto, tudo tem um outro lado. Quando dizemos que aquele é ruim, é porque no mínimo somos melhores. Quando iguais, não há que se "contar vantagem".

Acho importante ressaltarmos as "igualdades" entre certos grupos políticos. Por esse motivo, meu discurso pode parecer repetitivo, mas não sem propósito.

A verdade é uma só: como bem ressaltou éramos muito parecidos em nossas origens. Nos afastamos (e aparentemente nos tornamos diferentes) na medida que um dos lados (tucanos) alcançou o Poder.

Aí você sabe... É cada um por si, para aproveitar até a última gota. Pensamos que nos perpetuaríamos, mas não foi o que aconteceu.

Nossos irmãos gêmeos (petistas) alcançaram o poder - daí por diante, toda a história se repete (cada um por si e...).

Digo sempre, unidos somos fortes e daqui ninguém nos tira. Sozinhos abrimos brecha para a gentalha da esquerda (e quem suporta essa gente?).

É por esse e por tantos outros motivos que repito: Reinaldão, somos sim farinha do mesmo saco! Não dá pra negar.

Tucano petistas, uni-vos! Contra as mazelas da gentalha doente da esquerda!

E mandem e-mail pro Tucaninho Reacionário: tucanoreacionario@gmail.com

Anônimo disse...

Prezados, o PT tem que chegar ao poder mas sem almejar cargos. É melhor deixar quem já está lá. Isso mantem a pureza dos ideais, não é mesmo?
Pra que disputar cargos? Pra que cargos? Governo? Senão, de repente, serão iguais aos tucanos: almejam o poder!
E a Articulação, então, apanha desde que nasceu porque é culpada de tudo de ruim.
Esquecem de construir um partido para vencer duas vezes as eleições nacionais.
Deveriam estar organizando a revolução e não disputando cargos. Pelegos.
Quanto a tucano ser irmão de petista, talvez esteja mais pra primo rico do que irmão.