02 julho, 2007

Sugestão de leitura


Comunicação digital e a construção de commons: Redes virais, espectro aberto e as novas possibilidades de regulação.

Autores: Gustavo Gindre, João Brant, Kevin Werbach, Sérgio Amadeu da Silveira e Yochai Benkler.

Editora Fundação Perseu Abramo


Software livre e open source estão mudando o mundo e colocando o software à disposição de pessoas que não poderiam pagar por ele. Mais importante, estão tornando possível às pessoas mudar o software para atender às suas necessidades, algo difícil ou mesmo impossível quando se trata de software fechado, somente binário.

Mas “Software Livre!” é mais do que apenas o software. Trata-se de pessoas trabalhando juntas por uma causa comum, geralmente sem nunca terem se encontrado pessoalmente. Jovens, velhos, pessoas de todas as religiões, cores, sexos e orientações sexuais, pessoas de diferentes convicções políticas, trabalhando todos pela causa comum de ter um software realmente bom que atenda às suas necessidades.

E se estendêssemos esse conceito a outras áreas? Poderíamos ser mais “open” em nossos outros negócios e nas questões políticas? Poderíamos compartilhar mais nossos problemas e trabalhar realmente juntos para resolver algumas das questões mais complexas da atualidade? Ou estaremos sempre presos a conceitos ultrapassados que vieram de outro tempo, forçando-nos a trabalhar de forma mais isolada, criada por leis arcaicas?

Algumas de nossas leis se baseiam em questões que retrocedem aos tempos feudais. As pessoas que elaboraram essas leis não poderiam ter previsto uma sociedade na qual o compartilhamento de idéias seria tão fácil quanto respirar, e em que todo um planeta poderia trabalhar em conjunto para resolver problemas. Ainda assim, temos leis que escondem idéias, como se ainda vivêssemos em uma fortaleza de pedra do passado. (...)

Jon “maddog” Hall
diretor executivo da Linux International

Um comentário:

alexandre disse...

QUANDO É QUE O DANIEL, VAI SAIR DO WINDOWS E COLOCAR LINUX ??????????????