12 junho, 2008

Os bons frutos e a ousadia.

(Marquinho: sãopaulino fanático!)

Em 2005, completava meu segundo mandato a frente do Centro Acadêmico Rubino de Oliveira, da Fadi. No primeiro ano, jovens meios ressabiados. Haveria trote?!?! Bagunça??? Festas???
Nunca fui adepto a dar trotes. Confesso, inclusive, que nunca dei trote em ninguém. E não carrego qualquer frustração.

Como no ano anterior, reuni minha diretoria do C.A., e visitei a sala do primeiro ano diurno. Dei boas-vindas e os presenteei com o kit calouro: camisa, caneta etc.
Todos ficaram muito felizes.
Um desses alunos, dias depois, convidou-me a comparecer em um churrasco de sua turma. Chamava-se Marco, o Marquinho. Bem jovem, aproximou-se de mim após ter entrado em sua sala e, publicamente, tecer críticas ao Diretor da época, em virtude de sua postura conservadora, censurando a vinda de um palestrante do PT na Faculdade.
Lembro-me que saí aplaudido da sala. Senti claramente que estava numa classe com um bom caldo progressista. E o Marquinho era um destes... Senão o melhor. O mais comprometido.
A Fadi, por sua vez, sempre foi uma instituição ideologicamente conservadora, de direita. Criada em meio à Ditadura Militar, seus principais dirigentes eram ideologicamente conservadores. Alguns políticos de nossa cidade, como Crespo e Amary, saíram de lá. E, tenho para mim, que os pensamentos ideológicos sempre influenciam qualquer que seja o ambiente. Portanto, não era fácil ser petista - de estrelinha - na Fadi.

João Vitor e Marquinho: ambos filiados ao PT


Bem, neste churrasco, conversei muito com o Marquinho. Percebi que era um aficionado por política. Durante o período mais difícil da história do PT, manteve-se fiel ao partido. Com o tempo, participou de várias reuniões que eu organizava para discutir política. Decidiu se filiar ao PT, e se tornou um daqueles grandes militantes que só o PT tem.


Em 2006, deixei à Faculdade. O Marquinho permaneceu. Prestou concurso para trabalhar no Juizado Especial Cível (JEC), que através de convênio junto à Fadi, cede espaço físico e dá bolsa de estudos aos estagiários.

Ano passado, os estagiários do JEC tiveram dificuldades de permanecer com a bolsa de estudos. Inexplicavelmente, a Faculdade tomou a decisão de cortar.
Este ano, junto com outro amigo, que também pertence ao C.A., e com boa visão progressista, foram, por diversas vezes, conversar, tentando retornar com a bolsa de estudos.
Entre idas e vindas, compromissos descumpridos; tiveram a derradeira conversa recentemente, onde, sob a coordenação do Marquinho, os estagiários do JEC decidiram entrar em greve.
Marquinho beijando o símbolo do São Paulo e eu, corinthianíssimo!



Greve dentro da Fadi?
Sim, com faixa e material explicativo!
Algo jamais visto! Imaginado! Tolerado!
Pois, democracia!

Diante disso, a discussão foi parar no Conselho da Fundação Educacional Sorocabana, mantenedora da Fadi. Marquinho teve de fazer sustentação oral em sua defesa e de seus companheiros. O C.A. também compareceu, manifestando apoio à greve.

O Conselho, então, decidiu por maioria, autorizar a negociação. A Direção queria dar 10%, mas com o aval do Conselho, a bolsa de estudos retornou, no valor de 20%.

Quando observei a postura do Marquinho, fiquei emocionado. Sei que não é fácil fazer o que ele fez, ainda mais dentro da Fadi. Poucos - mas bem poucos mesmo - teriam este tipo de coragem.

É o senso aguçado de justiça. É a capacidade de se indignar.

Marquinho, saiba que você é um daqueles companheiros imprescindíveis na luta!
É um privilégio poder ser seu amigo!!!

4 comentários:

Reinaldo disse...

Graaande Marquinho!

Fábio Cassimiro disse...

É isso ai Marquinhos, parabéns! Dê um chute na bunda de um bode por mim.

Aliás, muita gente na esquerda e principalmente dentro do PT tem preconceito com a fadi, acha que ali só tem direita, mas o Daniel, o Eliton, Marquinhos, Paulo Henrique e tantos outros são exemplo do contrário.

Como disse o Daniel, nos momentos mais difíceis do PT (em 2005-6)o CA segurou a bronca, foi pro pau e defendeu o partido.

Marco disse...

Opa, que bacana obrigado.
Sò posso dizer isso das palavras tão aconchegantes, graças a ajuda de muitas pessoas conseguimos algo jamais imaginável dentro da fadi.
Uma vitória nossa conjunta.
Mais uma vez meus agradecimentos.
Abraços.

Anônimo disse...

Olha só que maravilha!

Marquinhos (se assim posso chama-lo) como é carinhosamente chamdo por seus amigos, meus parabéns!

Estou orgulhosa de voce!

Me formei pela Fadi em 94 e tambem encontrei esse tipo de.... diferença. Naquela época era bem mais dificil mas nunca deixei de expressar meus princípios, tanto é que grávida e com AVC perdi um ano, simplesmente por isso!
tenho muita história pra contar, inclusive que fui a primeira caloura " abusada" que no show dos bixos fiz quase um strep( rsrs..)
Imagine voce, querido! Mas amo a Fadi de qualquer jeito. Voce verá o quanto ela fará diferença em sua vida e nos luigares por onde passar, simplesmente por dizer...estudei na FADI DE Sorocaba!
Não desista, continue sua luita. Isso vle a pena e se quiser conte comigo...Beijos
Rosangela ( medeirosamorim@ig.com.br)