18 janeiro, 2007

Da série:
Por que eu concordo que Sorocaba não é, “ainda”, um caos cultural!

Imagem – “O astronauta” (Rodoviária de Sorocaba): Por Yves*
...

Além de louvar a competência e persistência de nossos artistas locais, usarei esse espaço hoje também para apresentar (aos que ainda não conhecem), o talento enorme (jus a anatomia), de um dos meus poetas e letristas predileto: Gustavo Godzila, sorocabaníssimo e autor desse poema (a baixo) que virou música, a partir de uma parceria entre ele e outro músico sorocabano talentosíssimo – Merê:

Dia de finados
(Gustavo Godzila)

Sou da terra podre
aquela que rasga
racha o chão
terra em que uns sem-terra
outros aterram
e muito são soterrados
A incessante disputa por fendas
entre os coronéis
que empunham armas
foiçando, suando
surrando e forçando
com ferraduras nos pés
Sou do interior de um caos urbano
complexo, expresso circular
onde gente forma fila
pra ser gente em primeiro lugar
Tropeiro, terminal,
seu café Rodocenter amargo
catedral, alzira-sucuri
supiriri, sou João de Camargo
Sou soro acabando no meio da rua
fantasma assombrado
que um dia amou
eu sou o tempo que foi
"eu fui o que tu és, e tu serás o que eu sou".
...

Em minha pretensiosa opinião, caberia muito bem como um “Hino” à cidade. Ufanismo às favas, como os que acometem nos hinos (sem desmerecer a figura e a importância do nosso ilustre folclorista, Benê Cleto, autor da letra do Hino de Sorocaba), Godzila consegue apresentar a cidade nos seus detalhes mais sórdidos, contracenando com os detalhes mais líricos da nossa identidade cultural, assim, sem pretensão maior. Talvez aí more a graça desse poema/letra/desabafo; reconhecemos nele as nossas críticas (A incessante disputa por fendas entre os coronéis – onde gente forma fila pra ser gente em primeiro lugar...), os lugares em que ele visita (expresso circularterminal café RodocenterCatedral Supiriri) as pessoas (figuras míticas) que ele evoca (João de Camargo – Alzira Sucuri) e culminamos em uma parecida conclusão – dentro das possibilidades anunciadas pela obra da arte que não é fechada, não carrega verdades implícitas e é passível de diferentes pontos de vista.

Diferente dos hinos, esse poema/canção nos rasga a terra com um lirismo mais desconcertante, não apenas um lirismo pelo lirismo, pela rima e a louvação panfletária.
Sem classificações de estilo e gênero literário, vale aqui a tal da liberdade poética.
Longevidade a provocação eminente de todas as formas de arte!
...

As “provocações” sempre ácidas-atuais-inteligentes de Gustavo Godzila podem ser lidas e comentadas em seu Blog: http://godgusta.blogspot.com/
...

*: Yves é um dos mais competentes e sensíveis artistas da imagem de Sorocaba. Tanto pela sensibilidade em saber o fato/detalhe/momento exato de prender o momento, transformando-o em uma crítica ou em uma poesia silente que berra aos nossos olhos, quanto pela habilidade em lidar com as engenhocas modernas para transformar a imagem.
...

E é isso!

______________________________

Maíra Fernandes é jornalista, editora do jornal cultural PROVOCARE – Sociedade, Cultura e arte, produtora do programa PROVOCARE FM, veiculado pela Rádio Cruzeiro e, segundo o que diz, além do umbigo tem também um blog: http://mairafernandes.blogspot.com/.

6 comentários:

Daniel Lopes disse...

Muito bom o poema!

Fábio Correa disse...

Grande Godzila!
É realmente muito bom o poema do Gustavo... a respeito do Yves tem algumas fotos suas postadas no blog da nossa caríssima e diginíssima Maira Fernandes: http://www.mairafernandes.blogspot.com/

Rosana Bueno disse...

Grande Maíra, mais uma vez com um texto muito bom! Lindo o poema, que mostra a realidade não só de Sorocaba mas de outras cidades da região, como Itu.
Mas enquanto houver a indignação estaremos vivos... beijos!

Maíra Fernandes disse...

Brigada queridos.
Em tempo: o título seria:
Por que eu concordo que....

Com o " Por que" separado, como deve ser no ínicio da frase (rs)
Considerem...rs

Luciana Lopez disse...

Então tá então...dona Maíra! É isso aí! Manda bala! (certeira e barulhenta, se possível). Só toma cuidado com os "rasgos" e buracos que podem ocorrer na terra...[]'s!

Carmen La Vie disse...

Maira querida, putz que blog legal ... amei! Quanto ao Gusta, ele é demais ... beijo